28
Qui, Maio

Secretário de Saúde admite que hospitais de campanha podem não ser inaugurados

Obras estão atrasadas e podem ser interrompidas. Hospital de São Gonçalo (foto) é um dos que não foram abertos - Foto: Divulgação

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O secretário estadual de Saúde, Fernando Ferry, admitiu que alguns hospitais de campanha que estão em atraso podem sequer ser inaugurados, por conta dos atrasos da organização social Iabas, contratada para prestar o serviço, e da evolução positiva da pandemia, com redução da demanda pelos leitos.

Das seis unidades programadas para tratar pacientes com a covid-19, apenas a do Maracanã foi entregue. Estão atrasados hospitais de São Gonçalo, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Nova Friburgo, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu. Enquanto isso, há 340 pacientes na fila de espera por leitos de UTI e 238 por enfermarias.

A Iabas emitiu uma nota à imprensa sobre a possibilidade de paralisação das obras. “Caso as curvas de incidência de covid-19 venham determinar a possibilidade técnica da descontinuidade da implantação dessas unidades, afirmamos, muito sinceramente, que estaremos felizes em paralisar nossas operações”, diz o comunicado.

De acordo com Ferry, em caso de desistência da construção de qualquer unidade, o dinheiro investido será devolvido aos cofres do Estado. Cabe ressaltar que o Governo disponibilizou R$ 1 bilhão para o combate à doença, sendo R$ 836 milhões destinados somente à Iabas, com a OS tendo recebido um adiantamento de R$ 256 milhões.

"A gente está vendo que, gradativamente, está diminuindo o número de casos. Isso faz parte da epidemia. Se a gente perceber que isso vai continuar, a gente vai deixar de construir as unidades e o valor será devolvido para o erário", disse Fernando Ferry, na noite de quinta-feira (22), durante entrevista à TV Globo.

A previsão inicial era que todos os hospitais estivessem funcionando até o dia 30 de abril. Mas desde então aconteceram diversos atrasos, com apenas as unidades do Parque dos Atletas e Leblon (construídas com apoio da iniciativa privada) e Maracanã postas em funcionamento. Veja, a seguir, o último cronograma de entrega das obras, divulgado pela Iabas:

São Gonçalo - 27 de maio
Nova Iguaçu - 29 maio
Duque de Caxias – 1º de junho
Nova Friburgo - 7 de junho
Campos dos Goytacazes - 12 de junho
Casimiro de Abreu - 18 de junho

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.