02
Ter, Jun

Oitenta novos respiradores comprados da China reforçam atendimento para pacientes graves de Covid-19 - Foto: Divulgação

A Prefeitura de Niterói ampliou a capacidade da rede pública de saúde para o atendimento dos pacientes graves de Covid-19. O município dispõe hoje de 226 leitos exclusivos para pacientes com o coronavírus, entre enfermaria e UTI, com uma taxa de ocupação atual de 55%. Além disso, a administração pública adquiriu mais 80 novos respiradores para reforçar o atendimento aos pacientes graves com a Covid-19. Os equipamentos chegaram na última sexta-feira (29) no Hospital Municipal Oceânico de Niterói vindos da China.

Para o prefeito Rodrigo Neves, as medidas para aumentar a retaguarda de saúde, aliadas ao isolamento social e à restrição de circulação adotadas assim que surgiram os primeiros casos confirmados na cidade, foram essenciais para que Niterói possa estar em um estágio laranja no plano gradual de transição para uma nova normalidade.

“Desde o surgimento dos primeiros casos de Covid-19, Niterói vem se preparando para a pandemia, abrindo dezenas de leitos, adquirindo equipamentos de proteção individual para os profissionais e planejando o isolamento social. Arrendamos e transformamos um hospital particular que estava abandonado no primeiro hospital público do Brasil exclusivo pra Covid-19, entregue em prazo recorde. Contratamos mais 1.300 profissionais de saúde desde março. Todas essas ações permitiram que a nossa rede de saúde estivesse preparada para enfrentar a pandemia”, afirmou o prefeito.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, destacou que Niterói fez um planejamento estratégico que deu condições para que os profissionais de saúde pudessem realizar seu trabalho de salvar vidas. Ele citou ações como o isolamento social, a distribuição de kits de limpeza, a sanitização de ruas e comunidades de Niterói e a aquisição, com recursos próprios, de 50 mil testes rápidos que permitiram a implantação de um programa amplo de testagem da população.

“Conseguimos ter hoje uma retaguarda de leitos à frente da curva da doença. Vivemos ainda uma situação preocupante, que exige atenção total neste processo gradual para o novo normal. Estamos vencendo esta batalha, mas é preciso perseverar no isolamento social e termos uma mudança nos hábitos de higiene e limpeza”, disse o secretário.

Vidas salvas – Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) mostrou que as medidas mais restritas de isolamento social e de combate ao novo coronavírus implantadas pela Prefeitura de Niterói desde março já evitaram a contaminação de 11.569 pessoas com a Covid-19 e 1.468 mortes. Especialistas da universidade chegaram a essa conclusão ao analisar os casos e óbitos confirmados na cidade e as estimativas do avanço da doença entre 17 de março e 30 de maio.

"Entre os indicadores que devem ser utilizados na estratégia de qualquer processo de reabertura, é fundamental o acompanhamento da evolução de casos e óbitos. Qualquer alteração relevante detectada deve ser levada em conta para um possível retorno às medidas restritivas anteriores. O objetivo principal é reduzir ao máximo o número de casos e consequentemente de óbitos. Graças às medidas de isolamento social adotadas em Niterói, houve importante redução do número de casos e óbitos projetados", explica o infectologista da UFRJ, Roberto Medronho.  

De acordo com o estudo da UFRJ, sem o isolamento social e as medidas de combate ao novo coronavírus, o número de óbitos de Covid-19 na cidade seria de 1.595 entre março e maio. Com a implantação das medidas, a cidade registrou 127 mortes no período. O número de mortes evitadas é de 1.468.

A estimativa de casos de Covid-19 na cidade, sem as ações da Prefeitura, era de 12.032 no final de abril e início de maio, período estimado para o pico da doença. No entanto, Niterói registrou 463 pessoas com a Covid nesse período, totalizando 11.569 casos evitados.

“Todo cuidado é pouco. A população deve seguir rigorosamente as orientações básicas, evitando aglomerações, utilizando máscaras sempre que for necessário e mantendo os cuidados de higiene. Não podemos subestimar essa doença, pois ela é muito traiçoeira”, alerta Medronho.

Ações – Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a adotar medidas sociais e econômicas para reduzir os impactos provocados pela crise do coronavírus. Entre as ações implantadas pela Prefeitura se destacam a distribuição gratuita de um milhão de máscaras de tecido lavável para a população e de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social. O Município também adquiriu, com recursos próprios, 50 mil testes rápidos e iniciou um programa amplo de testagem da população.

Mais de 50 mil famílias também foram beneficiadas com cartões pré-pagos, que recebem crédito de R$ 500 por mês, para compras em mercados e farmácias, através dos programas Renda Básica Temporária, Busca Ativa e auxílio aos Microempreendedores Individuais (MEIs), entre outros. Também foi criado o primeiro centro de referência de quarentena do País.

Entre as medidas de restrição estão a obrigatoriedade do uso de máscara, com multa de R$ 180 em caso de descumprimento, barreiras nas entradas do município, com aferição de temperatura, horários específicos para atividades físicas, sem aglomeração, na orla, e fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Plano de transição – As regras de restrição de circulação e isolamento social serão mantidas até 30 de junho e podem ser prorrogadas. O município implantou, em 21 de maio, um plano de transição gradual para o novo normal, com um sistema de cores para identificar estágios de combate ao novo coronavírus.

Os estágios têm as cores roxa (situação extremamente grave da pandemia), vermelho (situação muito grave, com restrições de circulação mais rígidas), laranja (atenção máxima – estágio atual) e amarelo (alerta). O sinal verde só deverá ser adotado quando estiver disponível uma vacina contra a Covid-19. Atualmente, a cidade está no estágio laranja.

O plano de transição gradual para a nova normalidade foi desenvolvido por um grupo de trabalho, que contou com a participação de técnicos da Prefeitura e especialistas do meio acadêmico. Ele foi baseado na ciência e nas melhores experiências internacionais e foram levados em conta critérios como a taxa de transmissão da Covid-19 na cidade, taxa de letalidade e a retaguarda de leitos.

 
 

O ex-secretário se despediu após sete anos e meio na Prefeitura de Niterói, sob a liderança do prefeito Rodrigo Neves - Foto: Reprodução

Durante uma live realizada na noite desta terça-feira no Facebook, o atual secretário de Planejamento de Niterói, Axel Grael, se despediu, após sete anos e meio, da Prefeitura de Niterói, sob a liderança do prefeito Rodrigo Neves, para iniciar um novo ciclo na política.

Grael, que no início do ano anunciou a troca do Partido Verde (PV) para o Partido Democrático Trabalhista (PDT), recebeu a indicação para a sucessão de Rodrigo Neves na próxima eleição municipal. Essa despedida se deu por conta da legislação eleitoral, que exige que o pré-candidato deixe o cargo para poder, então, se dedicar à atividade eleitoral.

“Foram dias intensos, desde o início, por ser uma gestão municipal comprometida e em sincronia com a velocidade do mundo. Saio feliz e orgulhoso por ter integrado uma equipe comprometida e eficiente em transformar Niterói numa cidade que hoje é referência para o Brasil em diversos aspectos. Sou grato por todo o aprendizado e troca. Deixo aqui o meu abraço fraterno a todos que caminharam ao meu lado ao longo desses anos. Sem vocês nada disso seria possível. Bons ventos!” disse o pré-candidato.

Axel Grael, que no primeiro mandato de Neves foi seu vice-prefeito, também trabalhou no segundo governo Brizola (PDT). Na época, desenvolveu projetos com o senador Darcy Ribeiro.

A live, que contou com a presença do prefeito Rodrigo Neves, também havia sido divulgada pelo chefe executivo da cidade nas redes sociais.  Diversos temas foram abordados,  como os anos de amizade entre os dois, além de uma visão compartilhada sobre os desafios de Niterói e da sociedade brasileira, ainda mais em tempos de crise. Um longo bate-papo relembrando bons momentos e memórias dessa passagem de Axel Grael pela prefeitura selou a despedida do ex-secretário do cargo para focar no novo desafio. Não foi informado quem será o substituto de Axel no cargo.

 

Os dois relembraram a importância da perseverança no isolamento social durante e pandemia e garantiram que Niterói está vencendo essa batalha contra o coronavírus.

Cidade, que contabiliza 2.994 casos confirmados da doença, já tem 1.625 recuperados - Foto: Divulgação

Perseverante no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta segunda-feira (01/06) pela prefeitura 2.994 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. O número mostra um aumento de 290 casos em relação ao que foi registrado no domingo, quando eram 2.704 pacientes. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 4 casos fatais da doença em relação ao último boletim divulgado chegando a um total de 119 óbitos.  Na live de domingo (31/05) o prefeito divulgou 115 óbitos na cidade.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 1140 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 110 se encontram hospitalizados e 1.625 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 30 de junho, quando será feita uma nova avaliação. Um plano de retomada responsável da economia já está em prática no município com a transição gradual para um novo normal.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados vão seguir aumentando ainda mais nos próximos dias por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município já tem uma proporção de testes em relação a habitantes semelhante a cidades de países desenvolvidos com em média um teste para cada dez pessoas.  O prefeito ainda ressaltou que já foram realizados mais de 10 mil testes em moradores da cidade 

A partir da quarta-feira, vai ser ampliado o sistema de testagem na cidade com o drive-thru de testes, inclusive em pessoas com sintomas leves de uma gripe. Segundo o prefeito, com as medidas adotadas pela prefeitura e a perseverança do povo niteroiense no isolamento social, o município já conseguiu evitar 1410 mortes por covid-19.

Sistema vai funcionar todos os dias, das 8h às 17h, no Skate Parque Carlos Alberto Parizzi e na saída do Túnel Charitas-Cafubá - Foto: Divulgação/Prefeitura de Niterói

A partir de quarta-feira (3), Niterói vai ampliar a oferta de testagem rápida para covid-19 em dois pontos da cidade, no modelo de drive thru. O sistema, no qual não é necessário sair do carro para realizar o exame, vai funcionar todos os dias, das 8h às 17h, em dois locais: Skate Parque Carlos Alberto Parizzi, na orla do bairro de São Francisco, Zona Sul, e na Avenida Dr. Raul de Oliveira Rodrigues, saída do Túnel Charitas-Cafubá, no Cafubá, na Região Oceânica.

Esta ação é resultado de uma parceria da Prefeitura com o Instituto D´Or de Pesquisa e Ensino, e será possível ser realizada por meio do aplicativo Dados do Bem (www.dadosdobem.com.br), desenvolvido pelo Instituto com a Zoox Smart Data. O uso desta tecnologia foi cedido à Prefeitura de Niterói através de um convênio sem custos aos cofres públicos. O local de testagem só poderá ser acessado por meio de carro. É necessário levar o celular com o voucher (um QR code) e a carteira de identidade. O resultado é enviado ao usuário pelo aplicativo.

A população será orientada pelo aplicativo caso seja necessário se encaminhar aos locais para fazer o teste rápido. Após responder a um questionário de autoatendimento na plataforma digital, o usuário receberá uma mensagem que informa se ele tem indicação para realizar a testagem naquele momento. Se confirmada, é enviado um convite para agendamento, com data e hora marcados. Casos identificados como graves serão orientados a buscar um atendimento imediato em unidade de emergência.

Foto: Divulgação

 Niterói vai ganhar cinco novas sirenes de alertas nas comunidades do Caramujo, Caniçal, Boa Esperança e Jurujuba até 15 de junho. As sirenes serão instaladas em pontos estratégicos com o objetivo de emitir alertas à população. Hoje, são 32 sirenes de alerta em 27 pontos da cidade. 

A Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia conta com um sistema de alertas e alarmes por sirenes que era operado pelo Governo do Estado e foi municipalizado em maio de 2016, quando a Prefeitura de Niterói assumiu a manutenção dos equipamentos. No último ano, duas novas sirenes foram integradas à rede de alertas da Defesa Civil na cidade. 

Segundo o secretário de Defesa Civil, Wallace Medeiros, as 32 sirenes estão em perfeito estado de funcionamento, com manutenção periódica que inclui testes silenciosos e de checagem. Além disso, o município possui 46 pluviômetros automáticos. 

“Os aparelhos permitem o monitoramento, em tempo real, do volume de chuva que incide em cada região. Isso possibilita a tomada de decisões e ações de avaliação de risco e de eventuais evacuações das áreas. Até meados de junho, teremos 37 sirenes em operação. As novas ficarão no Caramujo (2), no Caniçal (1 - atrás da Citroën), no Boa Esperança (1) e em Jurujuba (1). As estruturas começaram a ser preparadas na última semana e toda instalação será concluída até 15 de junho”, explicou o secretário. 

Além dos alertas em casos de riscos e chuvas, em meio à pandemia do novo coronavírus, as sirenes da Defesa Civil se tornaram uma grande aliada sendo utilizadas como uma ferramenta de comunicação direta com a comunidade que nem sempre tem acesso à internet. 

“Cumprindo a estratégia de ação de Defesa Civil, envolvendo a participação da população nos seus processos preventivos e de resposta aos desastres, a Defesa Civil contou com o apoio das lideranças comunitárias das referidas localidades, bem como dos integrantes dos Núcleos de Defesa Civil, para indicarem as regiões para o posicionamento das sirenes e isso foi fundamental. As sirenes também são usadas sistematicamente para instruir à população sobre cuidados com higiene e com a casa, alertas sobre o uso de máscaras, data da retirada dos benefícios e todos os informes que a prefeitura precisa passar de forma direta. É uma maneira fácil e ágil de chegar a todos”, ressaltou o secretário de Defeca Civil.

 Em julho de 2018, Niterói se tornou a primeira cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, além da capital, a possuir rede pluviométrica autônoma, operada 100% pela Defesa Civil Municipal. 

Sirenes - Os locais de instalação dos equipamentos são: Alarico de Souza (Zulu), Bairro de Fátima, Beltrão, Biquinha, Boa Vista, Bonfim, Coronel Leôncio, Grota, Iara, Igrejinha, José Leomil, Maceió, Martins Torres, Morro da Penha, Morro do Bumba, Morro do Castro, Morro do Cavalão, Morro do Estado, Morro do Palácio, Pé Pequeno, Peixe Galo/Salinas, Preventório, Retiro Saudoso, Santa Bárbara, São José, Teixeira de Freitas e Viradouro. 

A Defesa Civil conta com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo. Para receber as mensagens de SMS, os moradores devem enviar um SMS para 40199 com o seu CEP. O cadastro é gratuito. Para acessar o aplicativo Alerta DCNIT, o morador deve acessar sua loja de aplicativos e selecionar o programa. Em caso de emergência, a população deve ligar para o 199 ou 2620-0199.

Na próxima semana, será efetuada a recarga para quem foi atendido pelo Busca Ativa - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão de Niterói, Axel Grael, divulgou o novo calendário de recarga dos cartões pré-pagos para os programas Busca Ativa e Renda Básica Temporária, desenvolvidos pelo Município por conta da pandemia do coronavírus.

Na próxima terça-feira (9), será efetuada a recarga para quem foi atendido pelo Busca Ativa, como os trabalhadores em economia solidárias, artesãos, catadores de recicláveis e os vendedores ambulantes. No dia 10, começa o depósito do crédito para as famílias beneficiadas pelo Renda Básica Temporária que são inscritas no CadÚnico, com o atendimento para aqueles que tem a letra inicial do nome de A até F. No dia 11, serão atendidos os que tem iniciais de G até M, e no dia 12, das letras N até Z.

Para as famílias de alunos matriculados na rede municipal de ensino e que não estão inscritas no CadÚnico, a recarga será feita a partir do dia 15 para quem tem a letra inicial do nome de A até J. No dia 16, será a vez daqueles com as iniciais de K até Z.

Axel Grael lembrou, ainda, que o cadastramento dos motoristas de aplicativos que moram em Niterói foi concluído e que cerca de 600 profissionais serão beneficiados com o auxílio emergencial de R$ 500 por mês, durante três meses.

“Outra medida importante adotada pelo Município para atender as famílias que mais precisam neste momento foi o arrendamento de um hotel no Centro da cidade para que pessoas em situação de rua pudessem cumprir o isolamento social em segurança. Até sexta-feira, será disponibilizado mais um hotel para atender a novas demandas dessa população”, disse o secretário.

Ferramenta é atualizada a cada 15 dias com novas informações - Foto: Leopoldo Silva / Agência Senado

O Grupo de Pesquisa Estudos sobre Vivência e Integralidade Dedicadas à Enfermagem, Criança, Infância, Adolescentes e Recém-nascidos (Evidenciar), vinculado ao curso de graduação em enfermagem do Polo da Universidade Federal Fluminense de Rio das Ostras (Puro/UFF), estado do Rio de Janeiro, desenvolveu um canal de comunicação digital batizado Robovid-19, cujo objetivo é tirar dúvidas da população sobre o novo coronavírus.

Segundo disse hoje (1º) à Agência Brasil a professora Aline Cerqueira Santos Santana da Silva, coordenadora do trabalho, a ferramenta possibilita que as pessoas tenham acesso a informações confiáveis sobre a pandemia da covid-19. Para responer as dúvidas da população, foi feito um levantamento em bases de dados existentes sobre a doença, além de acompanhar a liberação de documentos, diretrizes e normas liberadas tanto em âmbito internacional, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como interno, pelo Ministério da Saúde. “Porque são os órgãos considerados competentes de saúde no Brasil e no mundo, para a liberalização de informações confiáveis e seguras”.

O grupo acompanhou também páginas do ministério e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que são atualizadas diariamente, com dúvidas vinculadas à pandemia, além de números sobre casos confirmados e óbitos. Em contato ainda com a população, o grupo pôde enriquecer o trabalho. As notícias veiculadas pela imprensa também alimentaram a ferramenta.

A ferramenta Robovid foi criada, segundo Aline, pensando na responsabilidade que a universidade tem diante da população do seu entorno de informar, orientar, conscientizar, em termos de educação em saúde. Para tirar dúvidas relacionadas ao novo coronavírus, basta pesquisar manualmente na lupa do Facebook ou do Telegram e lá digitar a dúvida.

Evidências

Aline explicou que como a doença ainda está sendo estudada, novas evidências estão a todo momento sendo publicadas. “Então, a gente tem o compromisso de atualizar isso”. Recordou que logo no aparecimento dos primeiros casos no Brasil, o uso de máscaras foi reservado apenas para os profissionais de saúde. Com o decorrer do tempo, observou-se que as pessoas assintomáticas também transmitiam o vírus. A máscara passou, então, a ser um recurso indicado para uso geral pelo Ministério da Saúde.

“Esse é um exemplo. São coisas que antes foram pautadas de uma maneira e depois foram reformuladas. Estamos vivendo um momento novo dentro da medicina com essa doença e, ao mesmo tempo em que ela está acometendo as pessoas, a gente está descobrindo coisas sobre ela. Daí a necessidade de, de 15 em 15 dias, voltar e reformular, atualizar as perguntas que já constam na plataforma e incluir novas possíveis dúvidas”.

O dispositivo foi criado como  auxílio das docentes da UFF Fernanda Garcia Bezerra Góes, Virgínia Maria de Azevedo Oliveira Knupp, Maithe de Carvalho e Lemos Goulart, Fernanda Maria Vieira Pereira Ávila, e pelas alunas Layanne Fonseca Pinto, Michelly Crystinne Souza Bonifácio e Yasminn Canella Cabral Banjar Coelho. O grupo de pesquisas do Puro/UFF é cadastrado no diretório do Grupo de Pesquisas do Brasil, que é o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), informou a professora Aline Santana da Silva.

Além do grupo da UFF, duas docentes, Ana Cristina de Oliveira e Silva, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e Marluce Andrade Conceição Stipp, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), participam da iniciativa.

Novos equipamentos irão possibilitar expansão de leitos - Foto: Reprodução de vídeo

Niterói passa a contar com o reforço de 80 novos respiradores, que chegaram de Pequim, na China, na última sexta (29), para atender pacientes da covid-19.

 

De acordo com a Prefeitura, os respiradores irão reforçar o atendimento no Hospital Oceânico, unidade referência no tratamento do novo coronavírus. Os equipamentos chegaram de avião, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, e foram levados de caminhão ao hospital. Os respiradores deverão entrar em operação já nos próximos dias, o que proporcionará uma expansão nos leitos para tratamento da covid-19.

De acordo com o prefeito Rodrigo Neves esses novos equipamentos vão garantir o pleno cumprimento do Plano de expansão da retaguarda Hospitalar. Segundo o chefe do executivo, uma operação de guerra foi estruturada para evitar sobressaltos nessa conquista para Niterói. Em uma postagem em sua conta oficial no Facebook, o prefeito deu detalhes da chegada dos novos aparelhos e como eles irão acrescentar no combate a pandemia do coronavírus.

"Desde o início da epidemia da COVID-19, quando Niterói foi a primeira cidade a registrar óbito em 19/03, ampliamos com planejamento e técnica, em mais de 400% a quantidade de leitos para infectados pelo novo coronavírus na rede pública municipal. Poucas cidades fizeram isso no Brasil. Com seriedade e com base na ciência estruturamos e implantamos nosso Plano de combate à pandemia em Niterói. Esses respiradores e mais 1.300 profissionais de saúde garantem que vamos seguir salvando centenas de vidas! É Niterói unida vencendo a batalha pela vida contra o coronavírus!" disse a publicação"

 

Hospital Oceânico

Inaugurado no dia 10 de abril em prazo recorde, o Hospital Oceânico, localizado em Piratininga, Região Oceânica de Niterói, foi o primeiro hospital público preparado exclusivamente para o tratamento do coronavírus do país. A unidade começou a operar, segundo informações divulgadas pela prefeitura, com 40 leitos de UTI, de um total de 140 anunciados pelo prefeito Rodrigo Neves por ocasião do arrendamento da unidade. Agora o local já teve o número de leitos aumentado para atender uma maior demanda de pacientes com a doença.

O hospital não atende emergência e é destinado exclusivamente para pacientes em estado grave e transferidos de outras unidades como Carlos Tortelly, Mário Monteiro, Policlínica do Largo da Batalha e Policlínica da Engenhoca.

(Colaborou Matheus Falcão)

Já havia um mandando de prisão contra o criminoso - Foto: Marcelo Feitosa

Policiais da 76ª DP (Niterói) prenderam um homem acusado de furto, nesta segunda-feira (1), após investigação e cruzamento de dados de inteligência. Já havia um mandado de prisão preventiva pendente contra ele.

O homem, que foi localizado no bairro Cubango, em Niterói, não resistiu à prisão e foi conduzido à distrital para formalização do cumprimento do mandado.

Estudo da UFRJ mostra que medidas implantadas na cidade evitaram a contaminação de 11.569 pessoas com o novo coronavírus - Foto: Divulgação

As medidas mais restritas de isolamento social e de combate ao novo coronavírus implantadas pela Prefeitura de Niterói desde março já evitaram a contaminação de 11.569 pessoas com a Covid-19 e 1.468 mortes. A conclusão é de um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que analisou os casos e óbitos confirmados na cidade e as estimativas do avanço da doença entre 17 de março e 30 de maio.

“Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a registrar óbito por Covid-19, temos uma alta proporção de idosos e temos favelas e comunidades próximas aos bairros de classe média e alta, que tiveram os primeiros casos da doença, por conta das famílias que viajaram ao exterior. Mas, apesar de sofrer perdas, estamos vencendo essa batalha pela vida”, destaca o prefeito Rodrigo Neves. “Estamos cumprindo a missão nobre e elevada de proteger Niterói. Vocês, que ficaram em casa, que estão respeitando as medidas sanitárias, estão salvando vidas”.

O prefeito destacou que Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a adotar medidas sociais e econômicas para reduzir os impactos provocados pela crise do coronavírus. Entre as ações implantadas pela Prefeitura se destacam a sanitização nas ruas e comunidades, entrega de 80 mil kits de higiene para a população de classe baixa, distribuição gratuita de um milhão de máscaras de tecido lavável para a população e de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social. O Município também adquiriu, com recursos próprios, 50 mil testes rápidos e iniciou um programa amplo de testagem da população.

Mais de 50 mil famílias também foram beneficiadas com cartões pré-pagos, que recebem crédito de R$ 500 por mês, para compras em mercados e farmácias, através dos programas Renda Básica Temporária, Busca Ativa e auxílio aos Microempreendedores Individuais (MEIs), entre outros. Também foi criado o primeiro centro de referência de quarentena do País.  

Entre as medidas de restrição estão a obrigatoriedade do uso de máscara, com multa de R$ 180 em caso de descumprimento, barreiras nas entradas do município, com aferição de temperatura, horários específicos para atividades físicas, sem aglomeração, na orla, e fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

O estudo da UFRJ mostra que as medidas de isolamento social implantas em Niterói surtiram efeito. 

"A observação das curvas de casos e óbitos é fundamental para embasar as medidas que a cidade poderá tomar. Foi graças a isso que algumas regras de desconfinamento puderam ser estabelecidas, após tantas vidas salvas. O respeito às regras de distanciamento e aos cuidados de higiene é muito importante para que essa boa notícia se mantenha", explica o o infectologista da UFRJ, Roberto Medronho.   

Plano de transição – As regras de restrição de circulação e isolamento social serão mantidas até 30 de junho e podem ser prorrogadas.

O município implantou, em 21 de maio, um plano de transição gradual para o novo normal, com um sistema de cores para identificar estágios de combate ao novo coronavírus e níveis de restrição de circulação e isolamento social que serão colocados em prática. Os estágios têm as cores roxa (situação extremamente grave da pandemia), vermelho (situação muito grave, com restrições de circulação mais rígidas – estágio atual), laranja (atenção máxima) e amarelo (alerta). O sinal verde só deverá ser adotado quando estiver disponível uma vacina contra a Covid-19.

Atualmente, a cidade está no estágio laranja. Estão liberadas as atividades essenciais que permaneceram em funcionamento nas últimas semanas, como mercados e supermercados, farmácias, padarias, pet shops e postos de combustíveis, além de óticas, lojas de materiais de construção, oficinas mecânicas e de bicicletas, atividades da construção civil, serviços médicos, odontológicos e de fisioterapia, hotéis, indústria do petróleo e gás, lojas de automóveis e concessionárias, restaurantes (entrega apenas), escritórios, imobiliárias, salões de beleza e empresas de manutenção e reparo de máquinas e equipamentos.

Entre os protocolos obrigatórios estão a ocupação máxima de 50% da capacidade, tratamento preferencial para clientes que estão nos grupos de risco, distanciamento entre as pessoas, obrigatoriedade de manter informativos sobre a prevenção visíveis, monitoramento da temperatura dos funcionários, testagem trabalhadores sintomáticos, afastamento dos profissionais que estejam nos grupos de risco ou apresentem sintomas gripais.

A prática de exercícios físicos individuais na orla também foi autorizada das 6h às 9h e de 16h às 22h. Idosos acima de 60 anos têm horário exclusivo para atividades físicas entre 9h e 11h.

O plano de transição gradual para a nova normalidade foi desenvolvido por um grupo de trabalho, que contou com a participação de técnicos da Prefeitura e especialistas do meio acadêmico. Ele foi baseado na ciência e nas melhores experiências internacionais. E, para isso, foram levados em conta critérios como a taxa de transmissão da Covid-19 na cidade, taxa de letalidade e a retaguarda de leitos.

Cidade já imunizou 90% do público alvo da vacinação contra a gripe influenza - Foto: Divulgação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até 30 de junho. Em Niterói, mais de 160 mil pessoas já foram vacinadas, correspondendo a 90% da população alvo, principalmente idosos e profissionais da saúde cujas metas já foram alcançadas. Na atual fase, que inclui crianças, gestantes, puérperas (mães nos últimos 45 dias) e adultos entre 55 e 59 anos, a procura tem sido baixa. Agora, esse grupo tem até o final do mês de junho para receber a imunização.

As doses da vacina estão disponíveis em mais de 50 salas de vacina e em todas as regiões da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h ás 17h.

A vacina destina-se ao seguinte público: idosos a partir de 60 anos, profissionais de saúde, professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais - que devem levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina -, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, adultos de 55 a 59 anos de idade, povos indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, a vacina não imuniza contra a Covid-19, mas é importante para população se proteger.

“A influenza é responsável por muitas complicações e internações, por isso é importante que as pessoas do público alvo sejam imunizadas. Quem ainda não se vacinou deve procurar uma unidade de saúde”, destaca o secretário, lembrando a importância do uso de máscaras, higiene das mãos e a não aglomeração ao ir se vacinar. 

Recomendações e contraindicações - Todas as crianças que receberam uma ou duas doses da vacina da gripe em anos anteriores, devem receber apenas uma dose em 2020. As crianças menores de nove anos que serão vacinadas pela primeira vez, receberão duas doses, devendo-se agendar a segunda dose para 30 dias após a primeira dose.

 A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática grave a ovo, reação anafilática em dose anterior ou alergia grave a qualquer componente da vacina; em doenças febris agudas, moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Após a vacinação podem ocorrer manifestações locais como dor e sensibilidade no local da injeção, vermelhidão e enduração. É possível também que apareçam febre, mal estar e dor no corpo, que podem começar entre 6 e 12 horas após a vacinação e persistir por um a dois dias. Essas manifestações são mais frequentes em pessoas que são vacinadas pela primeira vez (por exemplo, as crianças). 

Salas de vacina - Policlínicas: Dr. Carlos Antônio da Silva - Rua Jansen de Mello s/nº, São Lourenço; Dr. Sérgio Arouca, Praça Vital Brazil s/nº – Santa Rosa; Dr. Guilherme Taylor March - Rua Desembargador Lima Castro, 238, Fonseca; Dr. Francisco da Cruz Nunes - Rua Ver. Armando Ferreira, 30, Largo da Batalha; Assistente Social Maria Aparecida da Costa - Est. Engenho do Mato s/nº, Itaipu; e Dr. João da Silva Vizella, Rua Luiz Palmier, 726 – Barreto, Policlínica de Piratininga, Rua Marcolino Gomes Candau, 111, em Piratininga e Policlínica Almir Madeira, R. Prof. Hernani Melo, 103, São Domingos.

Unidades Básicas de Saúde (USB) Morro do Estado, Centro, Santa Bárbara e Engenhoca.

Programa Médico de Família (PMF) e Clínica Comunitária da Família (CCF): Baldeador, Bernardino, Boa Vista, Cafubá I, Cafubá II, Cafubá III, Cantagalo, Caramujo, Colônia, Engenho do Mato, Grota I, Grota II, Ititioca, Jonathas Botelho, Jurujuba, Leopoldina, Maceió, Maravista, Marítimos, Martins Torres, Maruí, Matapaca, Nova Brasília, Palácio, Ponta D’areia, Preventório I, Preventório II, Sapê, Souza Soares, Viçoso, Vila Ipiranga, Viradouro, Vital Brazil e CCF Badu, Ilha da Conceição, Teixeira de Freitas e Várzea das Moças, Morro do Céu, Cavalão e Coronel Leôncio.   

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.