28
Qui, Maio

Cidade completa 60 dias de isolamento social com a menor taxa de mortalidade da Região Metropolitana

Niterói completou, na última sexta-feira,a marca de sessenta dias de isolamento social. Ao longo da batalha contra o coronavírus, a cidade mantém a menor taxa de mortalidade da região metropolitana do Estado (5%) e tem mais de mil pacientes recuperados da doença até agora.

Niterói tem um grande percentual de população idosa (18,8%) e concentra boa parte da classe média e alta, o que facilitou a chegada do vírus no município e fazia com que especialistas esperassem um número elevado de óbitos. De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, o isolamento social tem sido essencial para termos tempo de tratar os casos graves que precisam de hospital e reduzir a circulação do vírus na cidade.

"Nós já tivemos mais de 1,2 mil pessoas recuperadas de covid-19 nas últimas cinco semanas em Niterói se contarmos os casos confirmados da doença e os outros casos de síndromes respiratórias agudas", destaca o prefeito. "Isso se deu graças às várias ações de prevenção adotadas pela Prefeitura, ao esforço dos nossos profissionais de saúde, ao isolamento social e à nossa perseverança. Essa medida evitou que explodíssemos em números de casos nos nossos hospitais públicos e privados e dessa forma salvamos centenas de vidas. Se não fossem essas ações e a atitude consciente da população, que aderiu ao isolamento social, Niterói certamente teria hoje mais de 350 óbitos como tem ocorrido em muitas cidades brasileiras".

De acordo com um estudo da Universidade Federal Fluminense (UFF), que analisa os casos de covid-19 no Rio de Janeiro, a taxa de letalidade médica no Estado é de 6,68%. Niterói apresenta índice de 5,78%. As maiores taxas são de Duque de Caxias (15,09%), Rio de Janeiro (13,41%), Belford Roxo (12,32%), Nova Iguaçu (11,32%), São João de Meriti (9,45%), São Gonçalo (9,24%), Itaboraí (8,55%), Mesquita (7,99%).

Durante esses dois meses de pandemia, muitos pacientes passaram pelos hospitais públicos e particulares da cidade. A grande maioria se recuperou e pode voltar para suas casas e para sua família, como é o caso do casal de idosos, os aposentados Nazir Ferreira de Souza (83) e Maria do Carmo de Souza (76), que ficaram 11 dias internados no Hospital Municipal Carlos Tortelly e tiveram alta em 17 de abril.

"Não sei como agradecer os cuidados de médicos e enfermeiros, que trabalharam dia e noite, com atenção especial não só para mim, mas todos os pacientes. Até comida na boca eu recebi. Muito obrigado por tudo", contou Dona Maria do Carmo. Ao lado dela, o marido Nazir Ferreira de, com quem vive há mais de 50 anos, e também recebeu alta no mesmo dia. "Hoje é só felicidade e vitória. Estou muito satisfeito de voltar para casa ao lado da minha esposa. Eu não tenho palavras sobre a equipe do hospital. Eles são indispensáveis".

Niterói foi a primeira cidade do Rio de Janeiro a confirmar óbito pela Covid-19 e também a primeira a reforçar as medidas de isolamento e colocar em prática os testes rápidos, adquiridos com recursos próprios, o que dá uma falsa impressão de que o número de casos confirmados subiu. O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, explica que o teste vai auxiliar na estratégia para conter o avanço da doença na cidade.

"A aplicação dos testes rápidos na população permite um melhor acompanhamento do desenvolvimento da epidemia, nos auxiliando na tomada de decisões mais acertadas. Com a testagem também poderemos identificar mais rapidamente os casos confirmados e com isso ação de bloqueio e quarentena mais orientadas. A testagem ampliada, o trabalho de vigilância, o isolamento social e ampliação da rede hospitalar diminui a taxa de letalidade da doença. Outro ponto fundamental é a testagem rápida nos profissionais de saúde garantindo a segurança deles e a volta ao trabalho".

As estatísticas dos casos confirmados na cidade comprovaram que não são apenas os idosos que estão susceptíveis à doença. Mesmo pessoas aparentemente saudáveis e com menos idade também podem ter complicações com o novo coronavírus. Foi o caso do vendedor Alexandre das Chagas Fernandes (51) que passou sete dias sob cuidados intensivos no Hospital Municipal Oceânico, em Piratininga.

"Eu não tenho como expressar o sentimento de gratidão a todos. Eles estiveram o tempo todo comigo. Fiquei impressionado com o cuidado, parecia de um pai com um filho. Agora estou com a sensação de viver novamente", disse Alexandre que, ao sair da unidade, deu um abraço na mulher, Vanessa Ferraz, que o aguardava.

"Foi maravilhoso vê-lo voltar para casa. Fiquei muito nervosa quando ele foi internado, pois sei que estava grave, mas tudo deu certo. Um dia de cada vez ele foi evoluindo e agora está de volta", contou Vanessa que elogiou o trabalho da equipe de assistentes sociais e psicólogos por estar em contato com a família todos os dias informando o estado de saúde do marido no período em que ele esteve internado.

Não foi diferente com o aposentado Luís Fernando Silva (68), que deu entrada no Hospital Oceânico com quadro de insuficiência respiratória grave e chegou a ficar no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

"Nunca pensei passar por isso na vida. Quando entrei no hospital estava com uma falta de ar e tive a sensação de entrar em um lugar que não sabia se ia retornar. Ficava pensando que talvez não acordasse mais. Foi uma alegria incrível poder voltar para casa, é como nascer de novo. Só tenho a agradecer a equipe que me acompanhou o tempo inteiro", relatou emocionado Luís Fernando no dia da alta.

A enfermeira Cristiane de Paula Grosso (31) conta da angústia que sentiu durante os 10 dias que ficou internada no Hospital Icaraí, no centro de Niterói. Ela precisou ficar no oxigênio por estar com aproximadamente 30% do pulmão comprometido e saturação de 92%.

"Comecei com os sintomas no dia 13 de abril, procurei atendimento e foi constatada uma sinusite. Os sintomas pioraram e a febre só baixava durante o tempo de efeito da medicação, fora a sensação de cansaço que era constante. No dia 18, voltei ao hospital e precisei ficar internada. É uma sensação angustiante. Via o tempo todo o número de óbitos subindo e pensava que eu podia entrar nessa estatística. Senti muito medo, é um período muito solitário. Não podemos ver ou estar com ninguém. Hoje, sou só gratidão. Me sinto aliviada de poder estar em casa com meu marido e meus dois filhos, um de 8 meses e outro de 9 anos", contou Cristiane.

Niterói, além da ampliação de leitos com respiradores e a inauguração de um hospital de referência, também se organizou com apoio financeiro para famílias de baixa renda e apoio à pequenas e médias empresas.

Os programas de transferência de renda para população foram organizados de forma com que as famílias pudessem ter, pelo período de três meses, uma renda para as necessidades básicas da casa como alimentação, farmácia e combustível. São eles, Renda Temporária Básica (famílias do cadastro único e com crianças em escolas da rede municipal de educação), Busca Ativa (catadores de recicláveis, artesãos, vendedores ambulantes e profissionais da economia solidária) e microempreendedores individuais.

Para as empresas, foram abertas várias linhas de apoio ou crédito para capital de giro como o Empresa Cidadã 1 - onde a Prefeitura paga um salário mínimo para nove funcionários de empresas que possuam até 19 funcionários e que se comprometam em não demitir pelo período de seis meses - , Empresa Cidadã 2 (que amplia o pagamento dos nove funcionários para empresas que empreguem 40 pessoas) e o Fundo Niterói Supera que abre linha de crédito junto ao banco de empréstimos entre R$ 25 e R$ 250 mil com juros pagos pela prefeitura.

Outras ações da Prefeitura incluem a sanitização das principais ruas e comunidades da cidade, distribuição de mais de 1 milhão de máscaras de tecido gratuitas para a população, e um convênio com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a concessionária Águas de Niterói para a coleta de amostras de esgoto na cidade para o mapeamento da presença do coronavírus nos bairros.

O Município também montou o primeiro centro de referência de quarentena do Brasil, no Ciep Esther Botelho Orestes, no Cantagalo, que já havia sido reformado pela Prefeitura e foi adaptado para receber moradores de comunidades com sintomas leves que testarem positivo para covid-19 e não tiverem condições de cumprir o isolamento social sem colocar em risco pessoas que moram na mesma casa. São 120 vagas.

A Prefeitura de Niterói também arrendou um hotel no Centro da cidade para que a população em situação de rua possa cumprir a quarentena em segurança e outro hotel, em Icaraí, para que profissionais da Saúde e funcionários que estão atuando na linha de frente possam se hospedar para evitar que contaminem seus familiares.

 

Cidade conta com 1.205 casos confirmados - Foto: Divulgação

Niterói registra 1.205 casos confirmados e 68 mortes por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado neste sábado (16). Foram cinco óbitos em 24 horas.

Dos pacientes que têm casos confirmados, 610 deles estão em isolamento domiciliar e 75 internados nos hospitais da cidade. A cidade conta com 452 pessoas recuperadas.

Durante live em uma rede social da Prefeitura de Niterói, o secretário municipal de saúde, Rodrigo Oliveira, afirmou que houve aumento na curva de número de casos confirmados na cidade por conta da intensificação na testagem, iniciada há 15 dias, com testes rápidos em massa. 

O coronel Gilson Chagas, secretário Municipal de Ordem Pública, informou que o índice de isolamento na cidade apresentou melhora e agradeceu a todos os moradores que contribuem com o isolamento social.

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael, reiterou que a partir da próxima quinta-feira (21), a cidade planeja iniciar um plano gradual de retomada de algumas atividades.

"Isso não significa que vamos liberar tudo. Precisamos esclarecer que vamos continuar com o isolamento social. Na próxima quarta-feira, vamos mostrar a estratégia de Niterói para a retomada", garantiu Axel.

Na terça-feira, às 20h, irá acontecer mais uma ação do #NiteróiAplaudeQuemCuida, que tem como objetivo homenagear os profissionais de saúde e serviços essenciais que continuam trabalhando durante a pandemia. A prefeitura convoca todos os moradores da cidade para aplaudirem das janelas de suas casas os heróis da pandemia.

 

Programas foram lançados como forma de diminuir impactos da pandemia em famílias mais vulneráveis - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

A Prefeitura de Niterói prorrogou os benefícios sociais por conta da pandemia do novo coronavírus até dezembro. A Lei foi sancionada e sua publicação foi feita na edição desta sexta-feira (15) do Diário Oficial do Município.

De acordo com o decreto, fica autorizado o Poder Executivo do Município de Niterói a manter os benefícios constantes na Lei nº 3480/2020 - Renda Básica Temporária, para as populações mais vulneráveis na Lei nº 3.485/2020 - Programa Busca Ativa - e na Lei nº 3489/2020 - benefício emergencial de cesta básica para cidadãos em situação de vulnerabilidade até dezembro de 2020.

Além disso, deverá ser mantida a periodicidade mensal da distribuição dos respectivos benefícios. A Controladoria Geral do Município adotará medidas para auditagem dos programas e verificação da manutenção das condições dos beneficiários para permanência nos programas, em conjunto com o respectivo órgão gestor do programa.

A lista dos beneficiários de todos os programas deverá ser disponibilizada na página da Transparência do Município de Niterói. Poderão ser extintos um ou mais dos programas, caso haja alteração significativa da economia para melhor, com melhoria substancial dos indicadores econômicos, mormente o índice de desemprego e outros a critério dos técnicos do Município.

Famílias atendidas pelos programas Renda Básica e Busca Ativa terão auxílio prorrogado até dezembro. Nova fase do Empresa Cidadã beneficia até 20 funcionários de estabelecimentos, clubes e entidades filantrópicas - Foto: Divulgação

O pagamento dos benefícios sociais emergenciais Renda Básica Temporária e Busca Ativa, que será feito por três mês pela Prefeitura de Niterói, foi prorrogado até dezembro deste ano. O anúncio foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves em vídeo ao vivo nas redes sociais da Prefeitura, na noite desta sexta-feira (15). Por meio destes programas, famílias niteroienses que mais precisam recebem um auxílio de R$ 500 por mês. Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a adotar medidas sociais e econômicas para reduzir os impactos provocados pela crise do coronavírus. Cerca de 50 mil famílias niteroienses estão sendo atendidas pelos programas sociais emergenciais.

“Criamos um plano de apoio às famílias, especialmente às que mais precisam. Nós decidimos no Gabinete de Crise, a partir da minha determinação, e também do projeto de lei que eu enviei à Câmara de Vereadores, a extensão dos programas até dezembro de 2020. Não vamos deixar ninguém para trás, a gente sabe que você está sofrendo, como todos nós estamos sofrendo, mas os mais pobres estão ainda mais e, por isso, em Niterói nós vamos fazer um grande investimento, de mais de R$ 100 milhões, para não deixar ninguém passar fome no contexto dessa gravíssima crise de saúde, social e econômica”, enfatizou o prefeito.

Entrega de cartões – Nesta sexta-feira (15), a Prefeitura de Niterói concluiu a entrega dos cartões do programa Renda Básica Temporária para as famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico. De segunda (11) até esta sexta-feira (15), foram distribuídos cerca de 10 mil cartões. O atendimento aconteceu em cinco pontos da cidade com horário e local agendados previamente, evitando filas e aglomeração. O crédito nestes cartões pré-pagos será feito nos dias 21 e 22 de maio. No dia 21, quem tem nome iniciado por letras de A a J. No dia 22, iniciais de K a Z.

Auxílio para motoristas de aplicativos – Na última quinta-feira, a Prefeitura de Niterói publicou no Diário Oficial a regulamentação da lei que concede o auxílio emergencial de R$ 500 durante três meses consecutivos para motoristas de aplicativo. A previsão é o que o cadastramento seja iniciado nesta quarta-feira (20). Para ter direito ao benefício, os motoristas terão que comprovar que são moradores de Niterói e que já atuam no município há seis meses por, pelo menos, 30 horas semanais. O pagamento será efetuado através de um cartão pré-pago.

Empresa Cidadã - Será aberto neste sábado (16) o cadastro para o programa Empresa Cidadã 2, através do site https://www.empresacidada.niteroi.rj.gov.br/. Pelo programa em que o poder público municipal vai fazer o pagamento de um salário mínimo, por três meses para até nove empregados de empresas, entidades religiosas e organizações sindicais com até 40 funcionários e alvará na cidade. Como contrapartida, as empresas se comprometem a não reduzir seu número de funcionários até seis meses após a adesão ao programa.

A nova etapa do programa, que terá inscrições até o dia 26, vai incluir clubes e entidades filantrópicas de Niterói, que terão o auxílio no pagamento de até 20 funcionários. Para essas instituições, não há limite de empregados. A expectativa é preservar 5 mil postos de trabalho.

Além disso, será possível ainda que empresas façam a adesão ao programa Empresa Cidadã 1, que atende empresas com até 19 funcionários. O cadastro permanecerá aberto até as 10 mil vagas previstas no programa sejam preenchidas.

Restrição de circulação – O prefeito Rodrigo Neves destacou que as medidas de restrição de circulação nos acessos com municípios vizinhos e a intensificação da fiscalização nas áreas e vias públicas e nos estabelecimentos de Niterói foram prorrogadas até o próximo dia 20. Continuam funcionando, sem restrições, somente as atividades essenciais, como mercados e supermercados, farmácias, padarias, pet shops e postos de combustíveis. Pessoas que estejam nas ruas, praias e praças públicas, com exceção para casos de deslocamento por força de trabalho e ida aos serviços essenciais e estabelecimentos autorizados a funcionar poderão ser multadas em R$ 180. Os recursos serão convertidos ao Fundo Municipal de Saúde e usados para ampliar o atendimento aos pacientes de Covid-19.

"As cidades e países que venceram ou estão vencendo essa batalha contra o coronavírus combinaram ações de salvar vidas com o apoio às famílias e à economia e trabalharam com um isolamento social mais restrito de 60 dias. Por isso, seguiremos com as medidas mais firmes de isolamento social até o dia 20 ", afirmou Rodrigo Neves.

Boletim – De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (15), Niterói tem 1168 casos confirmados de Covid-19 e 603 em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Fundação de Saúde do Município. A cidade registra, até o momento, 63 óbitos e tem 445 recuperados.

Já foram distribuídos cerca de oito mil cartões - Foto: Divulgação/Prefeitura de Niterói

A entrega dos cartões do programa Renda Básica Temporária para as famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico termina nesta sexta-feira (15), quando serão atendidas as pessoas com nomes iniciados pelas letras R, S, T, U, V, W, Y, X, Z. De segunda (11) até esta quinta-feira (14), foram distribuídos cerca de oito mil cartões. 

O atendimento para a retirada dos cartões acontece em cinco polos: Horto do Fonseca; Horto do Barreto; Caminho Niemeyer, no Centro; Escola Municipal Levi Carneiro, no Sapê, e Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga. Para verificar se tem direito ao auxílio, o local, data e horário para a retirada do cartão, basta acessar o site da Prefeitura (www.niteroi.rj.gov.br/rendabasica) ou enviar o número do CPF do responsável legal para 28047. 

Com o programa Renda Básica Temporária, a Prefeitura de Niterói pagará um auxílio de R$ 500 por mês, durante três meses. Cerca de 11.500 famílias serão beneficiadas. Os cartões receberão a primeira carga em datas diferentes, obedecendo a letra do primeiro nome do responsável legal pelo aluno. No dia 21 de maio, quem tem nome iniciado por letras de A a J. No dia 22, iniciais de K a Z.

Nova chamada

 As famílias inscritas no CadÚnico que perderam o prazo e ainda não tiveram como buscar o cartão para receber o benefício, no valor de R$ 500 por mês, pago durante três meses, podem fazer a retirada até esta sexta-feira (15), apenas no Caminho Niemeyer, no Centro. O horário de atendimento é das 10 às 17 horas. Nesta sexta-feira serão atendidas as pessoas com a primeira letra do nome R, S, T, U, V, X, Y, Z.

Município tem 1.186 casos confirmados da doença - Foto: Divulgação

Intensa no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta sexta-feira (15) pela prefeitura 1.186 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. O número mostra um aumento de 68 casos em relação ao que foi registrado na segunda-feira, quando eram 1.115 pacientes. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 5 casos fatais da doença em relação ao último boletim divulgado chegando a um total de 63 óbitos.  Na live da quinta-feira (14) o prefeito divulgou 58 óbitos na cidade.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 603 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 75 se encontram hospitalizados e 445 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 20 de maio e após esta data um plano de flexibilização será colocado em prática. O lockdown ainda está sendo realizado no município.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados vão seguir aumentando ainda mais nos próximos dias por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município já tem uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos com em média um teste para cada dez pessoas.  O prefeito ainda ressaltou que já foram realizados quase 6 mil testes em moradores da cidade.

O prefeito ainda reforçou a importância da perseverança na quarentena, garantindo que Niterói já está vencendo a luta contra a doença.

No sábado será aberto o cadastro do Empresa Cidadã 2, que vai preservar 5 mil postos de trabalho de empresas com até 40 funcionários - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

A secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, informou que terminam nesta sexta-feira (15) as inscrições para o programa Empresa Cidadã, no site https://www.empresacidada.niteroi.rj.gov.br/. Pelo programa em que o poder público municipal vai fazer o pagamento de um salário mínimo, por três meses para até nove empregados de empresas, entidades religiosas e organizações sindicais com até 19 funcionários e alvará na cidade. Como contrapartida, as empresas se comprometem a não reduzir seu número de funcionários até seis meses após a adesão ao programa.

Além disso, no sábado (16) será aberto o cadastro do Empresa Cidadã 2, que vai preservar 5 mil postos de trabalho de empresas com até 40 funcionários. A nova etapa do programa, que terá inscrições até o dia 26, vai incluir clubes e entidades filantrópicas de Niterói, que terão o auxílio no pagamento de até 20 funcionários.

Desse total, 40 multas foram aplicadas em pessoas que estavam nas ruas sem motivos essenciais - Foto: Marcelo Feitosa

A Prefeitura de Niterói já aplicou 62 multas para quem descumpriu os decretos de isolamento rígido na cidade. Desse total, 40 foram destinadas a pessoas que estavam nas ruas sem comprovação de motivos essenciais, como ida ao supermercado, farmácia e outros serviços autorizados a funcionar. As outras 22 multas foram aplicadas em agências bancárias da cidade que não respeitaram a determinação de evitar aglomerações em suas portas. Esses decretos, que terminariam nesta sexta-feira (15), já foram prorrogados até o dia 20 de maio.

O isolamento rígido, que a prefeitura evitar chamar de lockdown, entrou em vigor em Niterói na última segunda-feira (11). Desde então, só está permitida a circulação de pessoas em busca de serviços essenciais, como ida a farmácia ou hospitais, mercados, outros estabelecimentos autorizados a funcionar ou por força de trabalho. Caso contrário, a permanência e trânsito em vias, praias e outros locais do município pode gerar multa de R$ 180, que é aplicada por agentes da Guarda Municipal. Em caso de reincidência, esse valor dobra.

Outra norma em vigor na cidade é a proibição de aglomeração nos estabelecimentos, principalmente as agências bancárias. As 22 multas foram aplicadas, justamente, porque esses locais não organizaram as filas, o que aumenta a chance de propagação do novo coronavírus. As multas variam de R$ 649,64 a R$ 3.248,20 (em caso de reincidência).

O decreto da prefeitura estabelece que é obrigatória a presença de um fiscal de desaglomeração, que tem o papel de organizar as filas, tanto dentro quanto fora do estabelecimento. Esses locais devem, ainda, disponibilizar álcool 70% para os clientes e a marcação de filas respeitando 1,5m entre cada pessoa.

Desde o início das medidas mais amplas de isolamento, quem entra no município pode ter a temperatura testada pelos agentes que atuam nos pontos limítrofes. Pelo menos três pessoas que apresentavam febre foram encaminhadas para unidades de saúde. 

 

Data anterior terminava nesta sexta-feira, 15 de maio - Foto: Divulgação

As medidas de restrição de circulação nos acessos com municípios vizinhos e a intensificação da fiscalização nas áreas e vias públicas e nos estabelecimentos de Niterói, que iriam até esta sexta-feira (15), foram prorrogadas até o próximo dia 20. E, a partir do dia 21, a cidade planeja iniciar um plano gradual de retomada de algumas atividades. As ações foram anunciadas pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, em vídeo ao vivo nas redes sociais da Prefeitura, noite desta quinta-feira (14). De acordo com Rodrigo Neves, o detalhamento do plano de retomada será anunciado nos próximos dias.

O prefeito enfatizou que, até o dia 20, continuam funcionando, sem restrições, somente as atividades essenciais, como mercados e supermercados, farmácias, padarias, pet shops e postos de combustíveis. Pessoas que estejam nas ruas, praias e praças públicas, com exceção para casos de deslocamento por força de trabalho e ida aos serviços essenciais e estabelecimentos autorizados a funcionar poderão ser multadas em R$ 180. Os recursos serão convertidos ao Fundo Municipal de Saúde e usados para ampliar o atendimento aos pacientes de Covid-19.

"As cidades e países que venceram ou estão vencendo essa batalha contra o coronavírus combinaram ações de salvar vidas com o apoio às famílias e à economia e trabalharam com um isolamento social mais restrito de 60 dias. Por isso, seguiremos com as medidas mais firmes de isolamento social até o dia 20. A partir daí, vamos iniciar uma flexibilização do isolamento social, mas com responsabilidade e com toda a segurança para os niteroienses", afirmou Rodrigo Neves.

Auxílio para motoristas de aplicativos - A Prefeitura de Niterói publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (14) a regulamentação da lei que concede o auxílio emergencial de R$ 500 durante três meses consecutivos para motoristas de aplicativo Para ter direito ao benefício, os motoristas terão que comprovar que são moradores de Niterói e que já atuam no município há seis meses por, pelo menos, 30 horas semanais. O pagamento será efetuado através de um cartão pré-pago. As datas para o cadastramento serão informadas divulgadas em breve pelo Executivo.

 

Iniciativa ajuda pessoas em situação de rua e de baixa renda das comunidades próximas - Foto: Divulgação

Moradores de um condomínio do bairro de Santa Rosa, em Niterói, estão distribuindo sopa e arrecadando doações de alimentos e roupas para as pessoas mais necessitadas durante este período de isolamento social, devido à pandemia do coronavírus.

A ideia começou com a adesão de alguns moradores para ajudar as pessoas em situação de rua e de baixa renda das comunidades próximas. O projeto está atingindo os moradores das comunidades do Viradouro, Beltrão, Souza Soares e demais adjacências

Segundo uma das organizadoras da iniciativa, Gisa Melo, a causa foi crescendo, devido ao anúncio nas redes sociais. Assim, eles têm conseguido doação de moradores da região, como Renan Brandão e seus parceiros, que doaram cerca de 10kg de Yakissoba.

Além do bairro de Santa Rosa, moradores da Região Oceânica, dos bairros de Piratinga e Itaipu, também têm contribuído com o projeto social.

O projeto está precisando de doação de ingredientes para dar continuidade a produção das sopas, um fogão de uma ou duas bocas, panelas grandes e panelas de pressão, além de roupas, sapatos e cobertores.

Na linha de frente desta iniciativa estão Gisa Melo, Patrícia Magalhães, Luci Ferreira, Marlos Alessandro, Ronaldo e Artur Cruz. O sopão é servido todas às quartas-feira pelos moradores do condomínio, a partir das 19h, na Rua Doutor Mário Viana, nº 747.

Para realizar sua contribuição em produtos ou dinheiro, entre em contato com Gisa Melo, pelo telefone (21) 99924-8300.

 

O município registra ao todo 1.115 casos confirmados da doença - Foto: Divulgação

Intensa no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta quinta-feira (14) pela prefeitura 1.115 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. O número mostra um aumento de 52 casos em relação ao que foi registrado na quarta-feira (13), quando eram 1063 pacientes. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 5 casos fatais da doença em relação ao último boletim divulgado chegando a um total de 58 óbitos.  Na live da quarta-feira (13) o prefeito divulgou 53 óbitos na cidade.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 552 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 75 se encontram hospitalizados e 430 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 20 de maio, quando será colocado em prática um plano de flexibilização. O lockdown já está sendo realizado no município.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados vão seguir aumentando ainda mais por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município já tem uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos com em média um teste para cada dez pessoas.  O prefeito ainda ressaltou que num intervalo de 10 dias já foram realizados quase 2500 testes em moradores da cidade.

O prefeito ainda reforçou a importância da perseverança na quarentena, garantindo que Niterói já está vencendo a luta contra a doença.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.