28
Qui, Maio

O município registra ao todo 1.115 casos confirmados da doença - Foto: Divulgação

Intensa no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta quinta-feira (14) pela prefeitura 1.115 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. O número mostra um aumento de 52 casos em relação ao que foi registrado na quarta-feira (13), quando eram 1063 pacientes. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 5 casos fatais da doença em relação ao último boletim divulgado chegando a um total de 58 óbitos.  Na live da quarta-feira (13) o prefeito divulgou 53 óbitos na cidade.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 552 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 75 se encontram hospitalizados e 430 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 20 de maio, quando será colocado em prática um plano de flexibilização. O lockdown já está sendo realizado no município.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados vão seguir aumentando ainda mais por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município já tem uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos com em média um teste para cada dez pessoas.  O prefeito ainda ressaltou que num intervalo de 10 dias já foram realizados quase 2500 testes em moradores da cidade.

O prefeito ainda reforçou a importância da perseverança na quarentena, garantindo que Niterói já está vencendo a luta contra a doença.

Agentes faziam patrulha na comunidade quando foram atacados com tiros - Foto: Reprodução de vídeo

Um policial ficou ferido após ser atingido por disparos vindo de criminosos na Comunidade do 600, em Santa Rosa, Niterói, na tarde desta quinta-feira (14).

Segundo o 12ºBPM (Niterói), os agentes faziam um patrulhamento no local, quando foram surpreendidos pelos criminosos.

O policial ferido foi encaminhado ao Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, onde passou por cirurgia e já recebeu alta.

Benefício de R$ 500 será pago por 3 meses - Foto: Divulgação

Foi regulamentada lei que determina pagamento de auxílio mensal a motoristas de aplicativo, da cidade de Niterói. O benefício é no valor de R$ 500 e será pago por três meses consecutivos, por conta da pandemia do novo coronavírus.

A regulamentação foi publicada na edição desta quinta-feira (14) do Diário Oficial do Município. Serão beneficiários, moradores do município e que trabalhem em média 30 horas semanais em Operadoras de Transporte Compartilhado com operação em Niterói, em situação online na plataforma, nos últimos 06 (seis) meses anteriores à publicação da Lei.

Ainda de acordo com a Prefeitura, não terão direito ao auxílio motoristas de aplicativo que sejam servidores públicos, ainda que aposentados; pensionistas de servidores públicos; sócios de sociedades empresárias ativas; exerçam qualquer outra atividade remunerada; ou tenham realizado menos de 30 (trinta) horas semanais de trabalho em situação on line na plataforma, em média, nos últimos 06 (seis) meses anteriores à publicação da lei; tenham sido beneficiados por outro programa do Município de Niterói de combate aos impactos sociais e econômicos do coronavírus.

O benefício será pago por meio da modalidade cartão pré-pago, cuja entrega ocorrerá em local, data e hora a ser divulgado, oportunamente, na página da Prefeitura Municipal de Niterói. Para o recebimento do benefício, será necessário a complementação cadastral em sistema da Prefeitura Municipal de Niterói, informando data de nascimento e endereço pessoal.

O beneficiário deverá apresentar documento de identificação com foto, documento que contenha o seu número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência para retirada do cartão pré-pago em postos a serem definidos pela comissão organizada para coordenação do programa.

O beneficiário idoso, integrante de algum grupo de risco para o covid-19 ou, ainda, que esteja com suspeita de ter contraído a doença, poderá conceder procuração para terceiro, na qualidade de representante, retirar o cartão pré-pago. O representante deverá estar munido da procuração, documento de identificação com foto e documento que contenha o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), tanto próprio, quanto do beneficiário.

A coordenação e operacionalização deste Programa ficará sob a responsabilidade da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão e será executado de forma articulada com a Comissão de Gestão e Operacionalização do Programa de Apoio a Motoristas de Transporte Remunerado Privado Individual de Passageiros, por Operadora de Transporte Compartilhado (OTC).

Terceira etapa da vacinação começou na última segunda-feira. Crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas, adultos de 55 a 59 anos e professores das escolas públicas e privadas serão imunizados - Foto: Bruno Eduardo Alves/Prefeitura de Niterói

Desde o início da campanha nacional de vacinação contra a gripe influenza, a Prefeitura de Niterói já vacinou 125.204 pessoas. Na última segunda-feira (11), a Fundação Municipal de Saúde iniciou a terceira fase da campanha na cidade. Do dia 11 ao dia 17, será destinada para crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas. Do dia 18 a 5 de junho, será a vez dos adultos de 55 a 59 anos e professores das escolas públicas e privadas. A vacinação acontece das 8h às 17h, nas Policlínicas, Unidades Básicas de Saúde e módulos do Programa Médico de Família.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Rodrigo Oliveira, a vacina não imuniza contra a Covid-19, mas é fundamental neste momento.

“É muito importante que as pessoas compareçam às unidades de saúde. Mesmo quem já tomou a vacina no ano passado, precisa tomar a dose novamente. Os idosos e profissionais de saúde que ainda não tiverem sido vacinados, podem comparecer a qualquer um dos postos para receber a imunização“, explica o secretário.

É importante ressaltar que as crianças que já receberam uma ou duas doses da vacina da gripe em anos anteriores, devem receber apenas uma dose em 2020. As menores de nove anos que serão vacinadas pela primeira vez receberão duas doses e devem tomar a segunda dose 30 dias após a primeira.

A vacina é contraindicada para pessoas com reação alérgica grave a ovo, em doses anteriores ou a qualquer componente da vacina. Caso a pessoa esteja com febre, moderada ou alta, a recomendação é aguardar o quadro estabilizar para que não essa reação não seja confundida com manifestações da doença.

O secretário de saúde alerta que algumas reações podem acontecer após a vacinação.

“Algumas reações como dor e sensibilidade no local da injeção, vermelhidão e uma sensação de braço enrijecido são comuns. É possível também que apareçam febre, mal-estar e dor no corpo, que podem começar entre 6 e 12 horas após a vacinação e persistir por um a dois dias. Também é bom lembrar que tratamentos com imunossupressores ou radioterapia podem reduzir ou anular a resposta imunológica”, disse Rodrigo Oliveira.

 

Locais de vacinação em Niterói:

Policlínicas: Dr. Carlos Antônio da Silva - Rua Jansen de Mello s/nº, São Lourenço; Dr. Sérgio Arouca, Praça Vital Brazil s/nº – Santa Rosa; Dr. Guilherme Taylor March - Rua Desembargador Lima Castro, 238, Fonseca; Dr. Francisco da Cruz Nunes - Rua Ver. Armando Ferreira, 30, Largo da Batalha; Assistente Social Maria Aparecida da Costa - Est. Engenho do Mato s/nº, Itaipu; Dr. João da Silva Vizella, Rua Luiz Palmier, 726 – Barreto; Policlínica de Piratininga, Rua Marcolino Gomes Candau, 111, em Piratininga e Policlínica Almir Madeira, R. Prof. Hernani Melo, 103, São Domingos. A Policlínica da Engenhoca está vacinando no módulo do PMF em frente a unidade.

Unidades Básicas de Saúde (USB): Morro do Estado, Santa Bárbara e Engenhoca. A UB Centro vai realizar a vacinação no Teatro Municipal.

Programa Médico de Família (PMF) e Clínica Comunitária da Família (CCF): Baldeador, Bernardino, Boa Vista, Cafubá I, Cafubá II, Cafubá III, Cantagalo, Caramujo, Colônia, Engenho do Mato, Grota I, Grota II, Ititioca, Jonathas Botelho, Jurujuba, Leopoldina, Maceió, Maravista, Marítimos, Martins Torres, Maruí, Matapaca, Nova Brasília, Palácio, Ponta D’Areia, Preventório I, Preventório II, Sapê, Souza Soares, Viçoso, Vila Ipiranga, Viradouro, Vital Brazil, CCF Badu, Ilha da Conceição, Teixeira de Freitas, Várzea das Moças, Morro do Céu, Cavalão e Coronel Leôncio.

Atendimento ocorre das 10h às 17h - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

As famílias inscritas no CadÚnico que perderam o prazo e ainda não tiveram como buscar o cartão para receber o benefício, no valor de R$ 500 por mês, pago durante três meses, estão tendo uma nova chance nesta semana. Começou na segunda-feira (11) a distribuição dos cartões, apenas no Caminho Niemeyer, no Centro. A entrega segue até sexta-feira (15).

O horário de atendimento será das 10h às 17h, de acordo com o seguinte cronograma: quinta-feira (14) será a vez das letras M, N, O, P, Q. Na sexta-feira (15), quem tem a primeira letra do nome com R, S, T, U, V, X, Y, Z.

No terceiro dia de atendimento às famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico, a Prefeitura de Niterói já soma mais de cinco mil cartões entregues, que permitirão o recebimento do auxílio de R$ 500 por mês, por três meses.

A entrega dos cartões acontece em cinco polos: Horto do Fonseca; Horto do Barreto; Caminho Niemeyer, no Centro; Escola Municipal Levi Carneiro, no Sapê, e Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga. Para verificar se tem direito ao auxílio, o local, data e horário para a retirada do cartão, basta acessar o site da Prefeitura (www.niteroi.rj.gov.br/rendabasica) ou enviar o número do CPF do responsável legal para 28047.

Os cartões receberão a primeira carga em datas diferentes, obedecendo a letra do primeiro nome do responsável legal pelo aluno. No dia 21 de maio, quem tem nome iniciado por letras de A a J. No dia 22, iniciais de K a Z.

Leandro dos Santos Abreu, 31, esteve nesta quarta-feira (13), no Caminho Niemeyer, para buscar o seu cartão.

“Trabalho como autônomo e minha esposa está desempregada. Temos dois filhos, um deles é aluno de uma escola municipal em Icaraí. Este auxílio chegou em um ótimo momento e vai nos ajudar bastante, será uma enorme contribuição para a nossa família”, contou.

Programa auxilia famílias niteroienses com R$ 500 por mês - Foto: Divulgação/ Prefeitura de Niterói

A Universidade Federal Fluminense (UFF) recomendou que a Prefeitura de Niterói prorrogue o Programa de Renda Básica Temporária até dezembro deste ano. Em nota divulgada pelo reitor da universidade, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, a UFF, que vem auxiliando o Executivo na tomada de decisões relacionadas à covid-19, defende que essa medida é extremamente fundamental para reduzir os efeitos econômicos da pandemia sobre a população mais vulnerável.

O benefício consiste no pagamento de um auxílio de R$ 500 por mês, durante três meses, para as famílias inscritas no CadÚnico e também aquelas de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no programa. Os cartões estão sendo entregues no Caminho Niemeyer, no Centro, de acordo com as iniciais do nome, para que não haja aglomeração.

O reitor da UFF também defendeu a necessidade de prolongar as medidas de isolamento social e a restrição de mobilidade urbana, recentemente endurecidas pela Prefeitura de Niterói. Segundo Antonio Claudio, com base em evidências científicas, não há perspectiva de tratamento ou vacina contra a covid-19 a curto prazo, o que reforça as medidas de distanciamento.

Confira a nota na íntegra:

A Universidade Federal Fluminense (UFF) ratifica a importância da luta conjunta com a Prefeitura Municipal de Niterói em combate à pandemia do novo coronavírus na cidade. Nossa articulação é composta por várias frentes de colaboração, sempre prezando por um modelo de tomada de decisão que prioriza a gestão baseada em evidências científicas. A Prefeitura vem obtendo êxito em evitar um crescimento descontrolado da pandemia, a despeito de todo o sofrimento e dos óbitos registrados. As medidas que vêm sendo implementadas estão salvando vidas e protegem a população de Niterói.

No momento em que nos aproximamos de completar os 60 dias de quarentena, entramos em um período decisivo para o controle da Covid-19. Nesse ponto, é fundamental observar que as evidências científicas mais recentes demonstram que não há perspectiva, a curto prazo, para o estabelecimento de vacina ou tratamento medicamentoso específico, seguro e eficaz. Desse modo, há necessidade de prolongar o período de adoção das políticas de distanciamento social e restrição de mobilidade urbana.

Ao mesmo tempo em que se implementam as medidas sanitárias recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para retardar a propagação do vírus, é imperativo mitigar o problema econômico mediante as diferentes ações adotadas pela Prefeitura de Niterói. Uma política pública de proteção social fundamental para minorar os efeitos sobre a população mais vulnerável do município tem sido o Programa de Renda Básica Temporária, que garante um benefício de R$ 500 reais às famílias até julho de 2020, para permitir a adesão ao distanciamento social e, desta forma, proteger as próprias famílias e as comunidades onde se inserem. Em vista do exposto, recomendamos o prolongamento do Programa de Renda Básica até dezembro de 2020.

Reitor Antonio Claudio Lucas da Nóbrega

 

A data e o horário de retirada dos cartões serão informados por e-mail aos inscritos - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

Nesta quinta-feira (14), termina o prazo de inscrição para MEIs com inscrições ativas no cadastro da Secretaria Municipal de Fazenda de Niterói, residentes no município, e que perderam a primeira etapa de inscrições para a concessão do benefício de R$ 500, por três meses, através de um cartão de compras. Além disso, o crédito da segunda parcela do auxílio para os cerca de 7 mil microempreendedores individuais que se inscreveram e retiraram os cartões na primeira etapa será feito nesta quinta-feira.

“Nós estruturamos um plano para permitir que a economia de Niterói se mantenha de pé e possa se reerguer assim que as atividades forem retomadas na cidade. Estamos apoiando micro e pequenas empresas, microempreendedores individuais e fazendo investimentos sociais para auxiliar toda a população pobre e de classe média baixa”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves.

Para se habilitar, basta entrar no site da SMF (fazenda.niteroi.rj.gov.br/site/consulte-e-solicite-o-seu-beneficio-mei/) e efetuar a solicitação. Cerca de 3.500 pessoas devem ser beneficiadas nessa nova fase. A data e o horário de retirada dos cartões serão informados por e-mail aos inscritos.

O projeto faz parte da “FRENTE UFF”, iniciativa com o objetivo de combater os efeitos do novo coronavírus - Foto: Arquivo

Num esforço coletivo de propor ações de mitigação do impacto da pandemia de covid-19 no Brasil, uma ação liderada pelo coordenador do curso de Engenharia Elétrica da UFF, Daniel Henrique Nogueira Dias, lança até o final dessa semana um primeiro protótipo de ventilador mecânico. O projeto faz parte da “FRENTE UFF”, iniciativa que reúne professores, alunos, colaboradores da comunidade interna e externa, com o objetivo de combater os efeitos do novo coronavírus, antes, durante e após a pandemia.

De acordo com Daniel, o projeto de produção do ventilador mecânico somou-se a outro que já estava em andamento, de confecção de equipamentos de proteção individual (EPIs), desde máscaras do tipo “faceshields” até as de tecido, assim como roupas de proteção dos agentes de saúde que estão na linha de frente no combate ao COVID-19.

“Desde a emergência da pandemia, surgiu a ideia de trabalhar na construção de algum modelo de ventilador, visto ser este o principal equipamento utilizado para casos graves da doença, e que, inclusive, estava em falta no mercado internacional. Mas após algumas conversas com equipes médicas, principalmente do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP), fomos alertados de que, naquele momento, o mais urgente seria produzir EPIs, a fim de evitar que os profissionais da saúde fossem contaminados e se transformassem em potenciais vetores do vírus”, destaca.

Paralelamente à produção do primeiro protótipo de ventilação mecânica, segundo informa o coordenador, já está começando a ser fabricado um segundo protótipo, que contém modificações estruturais que irão facilitar sua montagem em larga escala, conferindo mais agilidade a todo esse processo. A finalização desses ventiladores, segundo Daniel, é essencial para que testes mais específicos possam ser realizados.

“Basicamente estes equipamentos devem seguir uma série de normas antes de estarem disponíveis para uso comercial. É fato que, durante este período de crise, os critérios necessários para sua validação estão um pouco mais flexíveis. Ainda assim, precisa-se de uma bateria de testes clínicos. Após esta etapa, um pedido de homologação deve ser feito junto à ANVISA, para que, após a análise e aprovação pelo órgão, o equipamento seja utilizado de forma operacional pelos médicos. Esses ainda necessitam de um pequeno treinamento para utilização do equipamento”, explica.

Os prazos são curtos, mas as metas são grandes. O intuito da iniciativa é o de produzir o maior número de equipamentos no tempo mais breve possível, de acordo com as necessidades que forem se apresentando. Para isso, de acordo com Daniel, o projeto está sendo desenvolvido pensando em peças e componentes que sejam de fácil acesso no mercado nacional. “Assim que o ventilador estiver disponível para uso em hospitais, faremos um cadastro das instituições (como estamos fazendo com os EPIs) e teremos uma melhor ideia de quantas unidades serão necessárias não só para agora, mas para o futuro também”.

Nada disso seria possível, ressalta Daniel, se o interesse que une as pessoas não fosse comum. Segundo ele, construir e disponibilizar projetos complexos para a sociedade de forma rápida e eficiente, a exemplo de um ventilador, faz parte do compromisso que as universidades públicas possuem com o mundo que as cerca: “as iniciativas realizadas por estas instituições não estão vinculadas ao lucro de uma única pessoa ou entidade. No meu pensamento, este é um princípio que faz a diferença em um momento como este que estamos passando. A ausência de instituições públicas, quaisquer que sejam elas, poderiam comprometer o direcionamento de suas ações, favorecendo a desigualdade e concentração de renda”, finaliza.

Cidade registra 1063 casos confirmados de Covid-19, 388 recuperados e mais baixa taxa de letalidade da Região Metropolitana: 5%

Com a ampliação do programa de testagem massiva, a Prefeitura de Niterói já fez mais de 2.500 testes rápidos nos últimos 10 dias e tem conseguido apresentar um quadro mais realista da propagação do coronavírus na cidade. A intenção é conhecer o comportamento da Covid-19 e, dessa forma, estabelecer estratégias mais efetivas no combate à doença. Nesta quarta-feira (13), de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo Município, a cidade tem 1063 casos confirmados e 535 em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Fundação de Saúde do Município. A cidade registra, até o momento, 53 óbitos. A taxa de letalidade, portanto, é a mais baixa da Região Metropolitana: 4,98%. Além disso, 388 já se recuperaram da doença.

O protocolo de testagem foi feito pela Prefeitura de Niterói, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Universidade Federal Fluminense (UFF), e determina que o teste sorológico deve ser feito a partir do oitavo dia dos sintomas identificados pela equipe de atenção básica, através do programa Médico de Família.

O prefeito Rodrigo Neves lembrou que o plano da Prefeitura é seguir as experiências internacionais com a testagem em massa. Ao longo da curva da pandemia, o Município espera testar um a cada 10 habitantes. O Brasil tem uma taxa de testagem atualmente de 1 a cada 2.850 brasileiros.

“Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a enfrentar com força o coronavírus e, dessa forma, estamos conseguindo evitar uma tragédia humanitária e sanitária até aqui. Foram diversas ações como a realização da testagem rápida, a abertura do centro de referência de quarentena, os bloqueios sanitários, além das medidas sociais e de apoio econômico. Somado a isso, temos a conscientização da população que vem cumprindo o isolamento social. Por isso, é tão importante que a gente persevere seguindo as orientações das autoridades de saúde e fique em casa, indo à rua apenas para as atividades essenciais”, enfatizou Rodrigo Neves em pronunciamento nas redes sociais da Prefeitura.

Mais um milhão de máscaras - O prefeito anunciou também que o Município vai contratar, novamente, pequenas e médias confecções da cidade para a produção de mais um milhão de máscaras de tecido, que serão distribuídas gratuitamente para a população. Desde abril, a Prefeitura realiza a distribuição de máscaras em todas as regiões da cidade, já tendo alcançado a marca de um milhão de equipamentos entregues para a população. O uso das máscaras é obrigatório nas ruas da cidade.

Prazo final para MEIs – Rodrigo Neves ressaltou que Niterói foi a primeira cidade do país a adotar medidas econômicas para reduzir os impactos provocados pela crise do coronavírus. A Prefeitura de Niterói lançou programas como o Renda Básica Temporária, o Busca Ativa, Supera, Empresa Cidadã, além do apoio aos microempreendedores individuais (MEIs).

Nesta quinta-feira (14), termina o prazo de inscrição para MEIs com inscrições ativas no cadastro da Secretaria Municipal de Fazenda de Niterói, residentes no município, e que perderam a primeira etapa de inscrições para a concessão do benefício de R$ 500, por três meses, através de um cartão de compras. Além disso, o crédito da segunda parcela do auxílio para os cerca de 7 mil microempreendedores individuais que se inscreveram e retiraram os cartões na primeira etapa será feito nesta quinta-feira.

“Nós estruturamos um plano para permitir que a economia de Niterói se mantenha de pé e possa se reerguer assim que as atividades forem retomadas na cidade. Estamos apoiando micro e pequenas empresas, microempreendedores individuais e fazendo investimentos sociais para auxiliar toda a população pobre e de classe média baixa”, afirmou o prefeito.

Para se habilitar, basta entrar no site da SMF (fazenda.niteroi.rj.gov.br/site/consulte-e-solicite-o-seu-beneficio-mei/) e efetuar a solicitação. Cerca de 3.500 pessoas devem ser beneficiadas nessa nova fase. A data e o horário de retirada dos cartões serão informados por e-mail aos inscritos.

Empresa Cidadã - A Secretaria Municipal de Fazenda segue com inscrições abertas até sexta-feira (15) para o programa Empresa Cidadã, no site https://www.empresacidada.niteroi.rj.gov.br/. Pelo programa em que o poder público municipal vai fazer o pagamento de um salário mínimo, por três meses para até nove empregados de empresas, entidades religiosas e organizações sindicais com até 19 funcionários e alvará na cidade. Como contrapartida, as empresas se comprometem a não reduzir seu número de funcionários até seis meses após a adesão ao programa.

Além disso, no próximo sábado (16) será aberto o cadastro do Empresa Cidadã 2, que vai preservar 5 mil postos de trabalho de empresas com até 40 funcionários. A nova etapa do programa, que terá inscrições até o dia 26, vai incluir clubes e entidades filantrópicas de Niterói, que terão o auxílio no pagamento de até 20 funcionários.

Renda Básica Temporária - No terceiro dia de atendimento às famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico, a Prefeitura de Niterói já soma mais de cinco mil cartões entregues, que permitirão o recebimento do auxílio de R$ 500 por mês, por três meses. Nesta quarta-feira (13), foram atendidas as pessoas com as iniciais do nome com as letras J, K, L. Na quinta-feira (14), será a vez daqueles com as iniciais M, N, O, P, Q. Na sexta-feira (15), quem tem nomes iniciados por R, S, T, U, V, W, Y, X, Z.

A entrega dos cartões acontece em cinco polos: Horto do Fonseca; Horto do Barreto; Caminho Niemeyer, no Centro; Escola Municipal Levi Carneiro, no Sapê, e Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga. Para verificar se tem direito ao auxílio, o local, data e horário para a retirada do cartão, basta acessar o site da Prefeitura (www.niteroi.rj.gov.br/rendabasica) ou enviar o número do CPF do responsável legal para 28047.

Os cartões receberão a primeira carga em datas diferentes, obedecendo a letra do primeiro nome do responsável legal pelo aluno. No dia 21 de maio, quem tem nome iniciado por letras de A a J. No dia 22, iniciais de K a Z.

Leandro dos Santos Abreu, 31, esteve nesta quarta-feira (13), no Caminho Niemeyer, para buscar o seu cartão.

“Trabalho como autônomo e minha esposa está desempregada. Temos dois filhos, um deles é aluno de uma escola municipal em Icaraí. Este auxílio chegou em um ótimo momento e vai nos ajudar bastante, será uma enorme contribuição para a nossa família”, contou.

Nova chamada – As famílias inscritas no CadÚnico que perderam o prazo e ainda não tiveram como buscar o cartão para receber o benefício, no valor de R$ 500 por mês, pago durante três meses, estão tendo uma nova chance nesta semana. Começou na segunda-feira (11) a distribuição dos cartões, apenas no Caminho Niemeyer, no Centro. A entrega segue até sexta-feira (15).

O horário de atendimento será das 10 às 17 horas, de acordo com o seguinte cronograma: quinta-feira (14) será a vez das letras M, N, O, P, Q. Na sexta-feira (15), quem tem a primeira letra do nome com R, S, T, U, V, X, Y, Z.

Cada família terá direito a uma cesta básica mensal, por até três meses, podendo este prazo ser prorrogado diante do agravamento dos impactos da pandemia - Foto: Arquivo/Alerj

A Prefeitura de Niterói fornecerá cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade e risco social que não foram beneficiadas por nenhum dos programas de mitigação das ações geradas pela pandemia no município.

A coordenação e operacionalização do benefício emergencial está sob a responsabilidade da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, que realizará o cadastro até este sábado (16), por meio da rede socioassistencial e organizações que fazem parte da Rede SUAS (Sistema Único da Assistência Social). Cada família terá direito a uma cesta básica mensal, por até três meses, podendo este prazo ser prorrogado diante do agravamento dos impactos da pandemia do novo coronavírus. 

De acordo com a secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Flávia Mariano, após a realização do cadastro, haverá uma avaliação socioeconômica das famílias. 

“Para essa análise, pode ser que precisemos de outros documentos ou informações das famílias e isso será feito remotamente para que ninguém precise sair de casa. Daremos preferência para famílias chefiadas por mulheres; famílias com presença de crianças, adolescentes, idosos, pessoas com deficiência ou pessoas com doença crônica; renda familiar de até 3 salários mínimos e/ou renda familiar de até meio salário por pessoa”, informou a secretária. 

Para inclusão no benefício de cesta básica de alimentos serão priorizadas famílias em situação de risco de desnutrição, informadas pelas equipes do Programa Médico de Família e postos de saúde do município de Niterói; famílias que se encontrem em situação de risco social por desemprego e que, momentaneamente, não consigam suprir as necessidades básicas de alimentação, identificadas pelas unidades de atendimento da Assistência Social, especificamente os CRAS, CREAS, CENTRO POP e unidades de acolhimento, pelas unidades escolares ou equipes da saúde. 

A secretária ressalta que famílias cujo algum dos membros já tenha sido beneficiado por algum dos programas emergenciais da prefeitura não terão direito às cestas.

 “Famílias que já tenham recebido os cartões de programas como o de Renda Básica Temporária (RBT) Fase 1 (Cadastro Único) e Fase 2 (Educação), Busca Ativa, auxílio financeiro temporário aos Microempreendedores Individuais ou de quaisquer outros não terão direito às cestas básicas. Também não poderão receber famílias que possuam membro que seja servidor público (incluindo o inativo, empregado público, contratado ou pessoa que mantenha qualquer outro vínculo com administração direta ou indireta de qualquer ente federativo) ou pensionista de servidor público com vínculo com qualquer ente federativo”, explicou Flávia. 

O cadastro ocorrerá preferencialmente por meio da rede socioassistencial do SUAS Niterói, que deverá solicitar inscrição pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. . Para isso, é necessário que a instituição apresente os seguintes dados: razão social, CNPJ, endereço completo e contato dos responsáveis. A validação do credenciamento ocorrerá de maneira eletrônica, possibilitando que a mesma envie a demanda de seus associados, assistidos ou cooperados. 

Para aquela família que não for representada por nenhuma instituição da Rede SUAS Niterói, poderá solicitar cadastro diretamente nos postos de saúde, postos do Programa Médico de Família e ainda nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), bastando o responsável familiar apresentar documentos originais e preencher ficha de solicitação de inscrição. 

Documentos necessários

O responsável familiar deverá apresentar documento de identificação com foto, documento que contenha o seu número do CPF e comprovante de residência do ano de 2020 ou autodeclaração de residência para retirada da cesta básica. Se a família não possuir comprovante de residência do ano de 2020, o responsável familiar deverá realizar documento com autodeclaração de que a família reside em Niterói.

O responsável familiar que é idoso, está em algum grupo de risco para a covid-19 ou apresenta algum sintoma da doença poderá conceder procuração para terceiro, que para retirar a cesta básica deverá estar munido da procuração, do comprovante de residência do ano de 2020 ou autodeclaração de residência do responsável familiar, do documento de identificação com foto e documento que contenha o CPF tanto do terceiro que irá retirar a cesta básica quanto do responsável familiar.

O responsável que que está com suspeita de ter contraído a covid-19, ou que tenha contraído covid-19, deverá conceder procuração para terceiro, que, para retirar a cesta básica, deverá estar munido da procuração, do comprovante de residência do ano de 2020 ou autodeclaração de residência do responsável familiar, do documento de identificação com foto e documento que contenha o número do CPF tanto do terceiro que irá retirar a cesta básica quanto do responsável familiar que tem direito ao benefício. 

Entrega das cestas

A retirada das cestas terá data e local definidos e divulgados no site da prefeitura. A entrega será feita de forma descentralizada, em diversos pontos, conforme tem acontecido com os demais programas assistenciais. A lista com as famílias beneficiadas será publicada até um dia antes da entrega no portal da transparência e enviada à Câmara de Vereadores.

Foram contabilizados ao todo 1.063 casos confirmados da doença no município - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

Intenso no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta quarta-feira (13) pela prefeitura 1063 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. O número mostra um aumento de 78 casos em relação ao que foi registrado na segunda-feira, quando eram 985 pacientes. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 6 casos fatais da doença em relação ao último boletim divulgado chegando a um total de 53 óbitos.  Na live da terça-feira (12) o prefeito divulgou 47 óbitos na cidade.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 535 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 87 se encontram hospitalizados e 388 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 15 de maio, quando será feita uma nova avaliação. O lockdown já está sendo realizado no município.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados vão seguir aumentando ainda mais nos próximos dias por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município já tem uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos com em média um teste para cada dez pessoas.  O prefeito ainda ressaltou que num intervalo de 10 dias já foram realizados mais de 2 mil testes em moradores da cidade.

O prefeito ainda reforçou a importância da perseverança na quarentena, garantindo que Niterói já está vencendo a luta contra a doença.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.