28
Qui, Maio

Três policiais envolvidos na operação que terminou na morte do menino João Pedro, em São Gonçalo, foram afastados provisoriamente

A decisão foi divulgada pela Corregedoria Geral de Polícia Civil, nesta sexta-feira (22) - Foto: Reprodução

São Gonçalo
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Três policiais civis que estavam envolvidos na operação que culminou na morte do menino João Pedro Mattos Pinto, de 14 anos, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, foram afastados provisoriamente. A decisão foi divulgada pela Corregedoria Geral de Polícia Civil, nesta sexta-feira (22).


A Polícia Civil do Rio identificou ser 5,56 o calibre da arma que matou o menino João Pedro Mattos Pinto, de 14 anos. Isso significa que o menino foi atingido por um disparo de fuzil e que o tiro pode ter partido de agentes da policia, que é o que relata a família da vítima.

O delegado Allan Duarte, titular da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), que está à frente da investigação, afirmou na sede da unidade especializada, em Niterói (RJ), na última quinta-feira (21) acreditar que o caso será solucionado rápido.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.