28
Qui, Maio

Dos 645 municípios do estado, 511 registram pelo menos um caso - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

Com 203 mortes registradas nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo chegou nesta terça-feira (26) a 6.423 óbitos pelo novo coronavírus (covid-19).

O estado contabiliza, até este momento, 86.017 casos confirmados do novo coronavírus. Dos 645 municípios do estado, 511 registram pelo menos um caso da doença.

O número de pacientes internados com suspeita ou confirmação da covid-19 passa de 12 mil em todo o estado, sendo 4.779 internados em unidades de terapia intensiva (UTI) e 7.506 em enfermaria. A taxa de ocupação de leitos de UTI reservados para atendimento a pacientes com o novo coronavírus é de 74,5% no estado e de 87,7% na Grande São Paulo.

O número de altas de pacientes que tiveram a confirmação da doença e que passaram por hospitais em São Paulo chegou nesta terça-feira a 17.589.

Rede coordenada pelo Senai repara aparelhos em postos de 20 estados - Foto: Divulgação

Uma rede voluntária formada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), indústrias e instituições públicas e privadas devolveu 1.016 ventiladores pulmonares consertados a hospitais de 223 cidades. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), os aparelhos, que estavam sem uso, passaram por reparo nos 39 postos de manutenção localizados em 20 estados.

Desde que entrou em operação a Iniciativa + Manutenção de Respiradores, em 30 de março, foram recebidos mais de 3 mil respiradores, dos quais 1.351 estão em manutenção e 189 passam por calibração, última etapa antes da devolução ao serviço de saúde.

“É uma grande honra para o Senai coordenar essa rede do bem, de solidariedade que, certamente, ajudou a salvar muitas vidas. A marca de mil ventiladores pulmonares consertados gratuitamente demonstra que a união é o caminho para o Brasil enfrentar a pandemia”, disse o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

“A rede voluntária espera continuar a ter apoio para consertar todos os aparelhos que estão sem uso no país por falta de manutenção”, acrescentou o diretor-geral do Senai.

Segundo estimativa da LifesHub Analytics e da Associação Catarinense de Medicina (ACM), existiam ao menos 3,6 mil ventiladores pulmonares fora de uso no país, mas esse número pode ser maior, alerta a Confederação Naciona da Indústria.

De acordo com a CNI, cada aparelho pode ajudar no tratamento de até 10 pessoas.

Os testes serão do tipo sorológico - Foto: Divulgação

Ao inaugurar dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital do Servidor Público Municipal, na manhã de hoje (26), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou que realizará testagem para a covid-19 dos cerca de 90 mil profissionais que atuam na rede de saúde. Os testes serão do tipo sorológico, que detecta a presença de anticorpos para o novo coronavírus (covid-19) na amostra de sangue.

O nível de confiabilidade da técnica sorológica tem sido criticado por especialistas, incluindo pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Por não terem tanta precisão, podem acusar falsos negativos e falsos positivos, de modo que a recomendação é de se aplicar o teste molecular, chamado de Transcrição Reversa seguida de Reação em Cadeia da Polimerase (RT-PCR), feito a partir de amostras da mucosa na cavidade nasal e capaz de diagnosticar até mesmo a carga viral em pacientes assintomáticos.

"Hoje a gente faz a testagem apenas para os funcionários que apresentam sintomas e a gente vai começar a testar todos", informou Covas.

O Hospital do Servidor Público passa a dispor de 23 leitos de UTI. Foram investidos R$ 1,14 milhão para concluir a ala, que deverá atender a pacientes idosos, após o fim da pandemia. O pronto-socorro também passa por obras de ampliação, viabilizada por um empréstimo de US$ 100 milhões concedido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com que também será custeada a construção de uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), que ficará ao lado do hospital.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, a testagem dos profissionais de saúde irá compreender todos os 96 distritos da cidade, possibilitando uma "radiografia importante" quanto à dimensão do ciclo de transmissão entre a categoria.

O secretário disse que, até o momento, a prefeitura já abriu 1.007 novos leitos para atender a pacientes com a covid-19. Até a tarde de ontem (25), a taxa de ocupação dos leitos era de 88%.

Isolamento
Bruno Covas disse ter uma "avaliação positiva" quanto à taxa média de isolamento social obtida durante o feriado prolongado pela antecipação de Corpus Christi, do Dia da Consciência Negra e do Dia da Revolução Constitucionalista.

Ele adiantou que deverá apresentar amanhã (27) "números muito positivos", que já demonstram "estabilização" da pandemia no município.

Quanto aos rumos da quarentena a partir de 1º de junho, disse que ainda estão em andamento as tratativas com o governador de São Paulo, João Doria, mas que devem chegar a um consenso sobre as medidas e anunciá-las amanhã (27).

No boletim mais recente da Secretaria Municipal da Saúde, publicado ontem (25), são registrados 49.596 confirmados da covid-19, 164.677 casos suspeitos e 3.573 mortes em decorrência da doença. O estado de São Paulo, por sua vez, já soma 83.625 casos confirmados e 6.220 óbitos.

Operação Placebo
Ao comentar a operação da Polícia Federal na manhã de hoje (26), no Rio de Janeiro, a Operação Placebo, com a finalidade de apurar indícios de um esquema de corrupção, que envolveria o Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde (Iabas), contratado para a instalação do hospital de campanha no Complexo do Anhembi, na capital paulista, Bruno Covas disse que está tratando do assunto "com total transparência" e que a prefeitura está disponível para colaborar com as autoridades competentes, ainda que a unidade de São Paulo não seja alvo direto de investigação.

"Se tiver qualquer responsável, que seja punido com o rigor da lei. Já é um absurdo você desviar recursos da área da saúde. Imagina em um momento de pandemia, como esse, em que a gente tem que correr contra o tempo para não deixar ninguém sem atendimento."

Crédito extra de R$ 338,2 milhões foi publicado nesta terça-feira no DOU - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O Ministério da Economia autorizou a contratação temporária de 5.158 profissionais de saúde para ações de enfrentamento a covid-19. A portaria foi publicada nesta terça-feira (26) no Diário Oficial da União (DOU).

Os profissionais poderão ser contratados já a partir deste mês de maio e os contratos terão validade de até seis meses. A remuneração e a distribuição dos profissionais ficarão a cargo do Ministério da Saúde.

As vagas estão distribuídas da seguinte forma: 192 médicos intensivistas, 100 enfermeiros intensivistas, 60 fisioterapeutas intensivistas, 606 médicos, 18 médicos para Unidade Básica de Saúde, 698 enfermeiros, 684 fisioterapeutas, 2.259 técnicos de enfermagem, 101 técnicos em laboratório, 102 farmacêuticos, 57 nutricionistas, 61 biomédicos, 120 fonoaudiólogos e 100 psicólogos.

Para custear a contratação, o governo publicou, também na edição desta terça-feira do DOU, uma Medida Provisória (MP) que um crédito extraordinário de R$ 338,2 milhões em favor do Ministério da Saúde.

Na mesma MP, o governo também abre crédito de R$ 28,720 bilhões para o Ministério da Cidadania para cobrir despesas de auxílio emergencial para proteção a pessoas em situação de vulnerabilidade, devido à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o texto, o valor total, de mais de R$ 29 bilhões, será liberado a partir da contratação de operação de crédito interno (contratos ou emissão de títulos da dívida pública).

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.