02
Ter, Jun

Principais Notícias

De 526.447 casos confirmados, 223.638 pacientes foram recuperados - Foto: Divulgação

Coronavírus

O balanço diário divulgado hoje (2) pelo Ministério da Saúde trouxe 28.936 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 555.383. O resultado marcou um acréscimo de 5,4% em relação a ontem (27), quando o número de pessoas infectadas estava em 526.447.

A atualização do Ministério da Saúde revelou 1.262 novas mortes, chegando a 31.199, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia. O resultado representou um aumento de 4,2% em relação a ontem, quando foram contabilizados 29.937 falecimentos por covid-19.

Em geral, aos domingos e segundas os números são menores em razão das limitações de alimentação do banco de dados pelas secretarias de saúde aos fins de semana e são maiores ás terças-feiras pelo acúmulo de registros dos dias anteriores.

Do total de casos confirmados, 300.546 estão em acompanhamento e 223.638 foram recuperados. Há ainda 4.312 óbitos sendo analisados.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (7.994). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (5.686), Ceará (3.421), Pará (3.040) e Pernambuco (2.933).

Além disso, foram registradas mortes no Amazonas (2.102), Maranhão (997), Bahia (736), Espírito Santo (664), Alagoas (482), Paraíba (379), Rio Grande do Norte (341), Minas Gerais (289), Rio Grande do Sul (245), Amapá (237), Paraná (199), Distrito Federal (177), Piauí (180), Rondônia (172), Sergipe (172), Santa Catarina (148), Acre (165), Goiás (151), Roraima (120), Tocantins (79), Mato Grosso (70) e Mato Grosso do Sul (20).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (118.7556), Rio de Janeiro (47.953), Ceará (53.073), Amazonas (43.195) e Pará (41.207). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (36.625), Pernambuco (35.508), Bahia (21.430), Espírito Santo (15.151) e Paraíba (14.859).

De acordo com o mapa global da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o 2o colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,82 milhão). O país é o 4o no ranking de mortes em decorrência da covid-19, atrás de Itália (33.530), Reino Unido (39.451) e Estados Unidos (106.046). A posição do país desce quando os números são comparados à população.

 

Faculdade auxilia contribuintes pela internet - Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Economia

O prazo para entrega da declaração de Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF) irá até 30 de junho de 2020. As três principais novidades deste ano são: a receita federal fará a restituição em cinco lotes, diminuindo o prazo de espera; a segunda é que quem recebeu acima de 200 mil reais no ano passado terá que informar o número do recibo da declaração do IR do ano anterior; e, a última, mais polêmica, é o fim da dedução do INSS do empregador doméstico. Os Núcleos de Apoio Contábil e Fiscal (NAFs) de Ciências Contábeis da Estácio - unidades Madureira, Nova América (Del Castilho), Queimados, Tom Jobim (Barra da Tijuca), R 9 (Taquara), Teresópolis e Angra dos Reis - estão funcionando por meio de atendimento virtual e tiram dúvidas dos cidadãos e ajudam os contribuintes, dando esclarecimento no preenchimento do documento e no envio da declaração. Todas as pessoas que fizerem contatos com um dos NAFs, de segunda a sexta-feira, por meio de endereço eletrônico conseguirão fazer o kit completo: recibo e comprovante de declaração. Confira lista abaixo dos e-mails. Após o envio da demanda do contribuinte – mensagem por e-mail - o NAF retornará para ele e, dependendo do conhecimento e da tecnologia que a pessoa consegue utilizar - a Estácio fará também uma chamada via Teams .

Como este ano os lotes das restituições serão menores, Claudia Marchioti, gestora nacional do curso de Ciências Contábeis da Estácio, dá uma dica valiosa para os contribuintes: - Quem declarar o IR mais rápido poderá receber nos lotes iniciais, respeitando o período estabelecido. Segundo Cláudia, não é recomendável deixar a declaração para última hora.

Ainda de acordo com ela, essa atividade é de grande importância para o corpo discente, pois os estudantes têm a chance de reunir teoria e prática e a instituição de ensino superior também cumpre seu papel social. Nos NAFs da Estácio - que têm parceria com a Receita Federal do Brasil - professores e alunos do curso de Ciências Contábeis atenderão gratuitamente quem tem dificuldade de fazer seu próprio IRPF 2020 e também ajudarão no envio do documento para o órgão.

“Nesta época do ano, nossos estudantes têm a oportunidade de vivenciar a profissão que escolheram e fazer o atendimento ao público de forma bem humanizada. Esse é o aprendizado que eles vão levar para a sua vida profissional. Com a iniciativa transformamos vidas”, afirma Claudia.

 

 Confira abaixo os e-mails dos campi que estão prestando o serviço pela web:

Estácio Madureira - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Estácio Nova América (Del Castilho) - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Estácio Queimados - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Estácio Tom Jobim (Barra da Tijuca) - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Estácio R9 (Taquara) - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Estácio Teresópolis- Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Estácio Angra dos Reis - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Plataforma foi elaborada com doações de empresas de tecnologia

Saúde

Uma nova plataforma articula vagas para profissionais de saúde durante a pandemia do novo coronavírus. Criado pelos ministérios da Economia e da Saúde, em parceria com as empresas de tecnologia Microsoft e Bizapp, o Portal Sine Saúde  facilita o contato entre hospitais, clínicas, laboratórios e Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde e trabalhadores da área.

Segundo o secretário de Políticas Públicas para o Emprego do Ministério da Economia, Fernando de Holanda, a plataforma ajudará a repor, com urgência, profissionais afetados pela covid-19.

“Muitos profissionais têm adoecido. Isso requer substituição, requer mais profissionais trabalhando por causa da crise, então a gente possibilitou esse tipo de alocação. A plataforma visa a facilitar isso”, diz.

Holanda explica que a plataforma não contrata, apenas faz a intermediação entre o gestor que quer contratar e o profissional disposto a trabalhar, na própria cidade ou em outra localidade, durante a crise. Ele esclareceu que podem se cadastrar no site não apenas médicos, mas profissionais de todas as áreas da saúde, como técnicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e outros.

Além da área de saúde, a plataforma tem um módulo para que profissionais que podem trabalhar na construção de hospitais de campanha, como eletricistas, engenheiros e bombeiros hidráulicos, possam se cadastrar. Nesse caso, as secretarias locais de Saúde cadastrariam as vagas no site.

Filtragem

A plataforma reproduz a dinâmica de algumas redes sociais em que dois usuários dão match, expressão usada quando ocorre interesse mútuo. Isso é possível por causa dos mecanismos de filtragem estabelecidos para os dois lados: contratante e trabalhador.

Primeiramente, os profissionais, de saúde e ligados à construção de hospitais de campanha, cadastram o currículo, especificando a área em que atua, a disponibilidade de horário e a disposição em mudar de cidade. Os gestores de saúde cadastram a instituição, a vaga e o tempo da contratação.

Os dois lados podem filtrar a busca. Os gestores procuram os perfis mais adequados para ocuparem o posto. Os profissionais podem refinar a busca para encontrar a vaga que lhe interessa e candidatar-se em caso de interesse.

Segundo Holanda, a doação das empresas privadas permitiu que a plataforma fosse construída em pouco tempo. Ele pediu que os profissionais e os gestores se cadastrem.

“A gente gostaria de dar publicidade enfatizando que a plataforma só é capaz de atingir o resultado desejado se a gente conseguir mostrar, tanto para os médicos como para os gestores, a importância de entrar nessa plataforma e poder utilizá-la”, concluiu.

Publicidade